Pesquisa aponta: Clonagem em redes sociais e fraudes financeiras são os crimes mais comuns na web

crimes-na-web

Um estudo realizado pela Fecomercio-SP, que será apresentado nesta segunda-feira (27), em São Paulo, revela que o delito mais comum na internet é a clonagem de perfis em redes sociais, que responde por 23,53% de todos os crimes cometidos na rede. Em seguida, com um índice bem parecido, aparecem dois tipos de fraude financeira: desvio de dinheiro da conta bancária e uso não autorizado de cartão de crédito, com 22,69% cada.

Outro ponto que chama atenção no levantamento é referente ao uso indevido de informações sigilosas. Segundo a pesquisa, 20,17% dos internautas já tiveram seus dados rastreados e utilizados de forma ilegal.

A pesquisa ouviu 1.095 pessoas durante o mês de agosto e teve como objetivo identificar os problemas enfrentados por consumidores.

Cuidados
Os criminosos que atacam contas bancárias e cartões de crédito, normalmente, se aproveitam de descuidos dos usuários.

“O próprio consumidor tem uma parcela de culpa por entrar em sites não confiáveis. É a forma mais comum de fraude”, afirma o advogado Ricardo Opice Blum, presidente do Conselho de Tecnologia da Informação da Fecomercio, em matéria do G1.

No caso das redes sociais, a questão é mais complicada. Segundo Blum, a punição para esse tipo de crime ainda é branda. “Você pode acabar com a vida de uma pessoa e ter que prestar serviços à comunidade como punição”, afirma o advogado.

As clonagens, geralmente, têm intenção de agredir moralmente a vítima e podem constituir, além de falsidade ideológica, crime contra a honra.

fonte: administradores.com.br


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email