Cresce o volume de spam enviado por meio de redes sociais

spam

Os resultados de uma pesquisa online sobre spam entre os brasileiros, conduzida pela Inova Tecnologias – empresa especializada em tecnologias de email e seus agregados, líder nacional em e-mail e colaboração – mostram que 41% dos usuários de e-mail do País perceberam um aumento na quantidade de spam recebidos nos últimos 12 meses.

Fenômeno recente, as redes sociais foram definitivamente incorporadas à estratégia dos spammers e 73,5% afirmam já ter recebido spam por meio de redes sociais.

A pesquisa da Inova Tecnologias compara os dados brasileiros com informações internacionais oriundas da Cloudmark, líder mundial entre os fabricantes de softwares de proteção de email.

Metade dos usuários diz estar mais difícil identificar o spam entre as mensagens legítimas. Isso leva alguns deles a responder inadvertidamente às mensagens maliciosas.

Ao interagir com um spam, a maioria dos usuários afirma perceber apenas um aumento na quantidade de spam recebido, mas outros usuários identificaram novos vírus em seus sistemas ou foram vítimas de fraudes diversas, inclusive financeiras.

Dados apontados pela pesquisa

Usuários de email afirmam que a quantidade de spam recebido aumentou nos últimos 12 meses:
– 41% dos usuários afirmam ter recebido mais spam nos últimos 12 meses, comparados a 42% dos usuários americanos, 44% dos europeus e 56% dos chineses.

– 73,5% dos brasileiros receberam spam relacionado a redes sociais, comparados a 40% dos americanos, 35% dos europeus e 74% dos chineses.

– 49,7% dos brasileiros acreditam estar mais difícil distinguir entre mensagens legítimas e spam.

Comparados a 35% dos americanos, 44% dos europeus e 74% dos chineses.

Viroses, roubo de identidade de fraudes são os principais medos relacionados a spam:
– 55,8% dos usuários temem que seu computador venha a ser infectado por um vírus em consequência de spam: (74% dos americanos; 69% dos europeus e 69% dos chineses).

– 33,6% dos usuários brasileiros temem que o spam possa prejudicar sua capacidade de enviar e receber mensagens legítimas, comparados a 62% dos chineses, 40% dos americanos e 36% dos europeus.

– Outros riscos, como roubo de identidade e fraudes financeiras, também afligem cerca de 30% dos usuários brasileiros.

Emprego de técnicas antispam:
– 42,6% dos brasileiros, 43% dos americanos, 48% dos europeus e 79% dos chineses dizem ter uma conta de e-mail específica para atividades que podem atrair mais spam.

– 29% dos brasileiros afirmam dispor de algum software antispam em seu próprio computador.

– 35,9% afirmam utilizar o serviço antispam do provedor de e-mail.

– 19,8% afirmam não utilizar qualquer proteção contra spam.

“Esta pesquisa demonstra que ainda há muito trabalho a ser feito para proteger os usuários de email e membros de redes sociais do spam e de suas ameaças”, afirma Alexis Panagides, diretor geral da Inova Tecnologias.

“Além de melhorar as suas defesas contra o spam com tecnologias mais avançadas, os usuários precisam se tornar mais vigilantes ao responder ou acessar links recebidos por e-mail”, reforça. Em julho passado a Inova associou-se à Cloudmark para oferecer ao mercado brasileiro as melhores soluções de proteção para e-mail disponíveis no mundo.

fonte: administradores.com.br


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email