Polícia Civil de SP abre inquérito por suspeita de racismo no Twitter

racismo-no-twitter

A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância da Polícia Civil de São Paulo abriu nesta sexta-feira (5) inquérito para investigar as mensagens preconceituosas contra nordestinos publicadas no Twitter, após uma denúncia anônima, segundo a delegada titular Margarette Barreto. De acordo com ela, os autores das postagem podem responder pelos crimes de discriminação e incitação a ato criminoso.

O caso começou no domingo, após a eleição de Dilma Rousseff para a Presidência da República. Alguns usuários contrários postaram mensagens ofensivas a nordestinos. Entre as mais republicadas estava a de uma jovem identificada como Mayara Petruso, estudante de Direito, que chegou a figurar na lista de assuntos mais comentados do Twitter.

Na quinta-feira (4), o Ministério Público Federal (MPF) de São Paulo recebeu documentos enviados pela seccional de Pernambuco da Ordem dos Advogados do Brasil e pela procuradora regional Janice Ascari sobre o assunto.

O caso foi passado à procuradora federal Melissa Garcia Blagitz de Abreu e Silva. A equipe técnica responsável por crimes na internet do MPF vai agora formular um laudo sobre o caso para enviar à procuradora federal. O documento deve ficar pronto na próxima semana, segundo a assessoria de imprensa do MPF.

Segundo a delegada, a Polícia Civil vai conversar com o Ministério Público para avaliar quem seguirá com a investigação. “Não importa quem conduzirá a investigação, o importante é que a sociedade civil está respondendo”, afirma.

fonte: G1


Tags: , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email