Haddad diz que nova liminar será um entrave no andamento do Enem

fernando-haddad

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira que a liminar concedida pela Justiça Federal para que todos os estudantes prejudicados possam refazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será um entrave ao andamento da avaliação dependendo da rapidez com que o tribunal reconsiderar a decisão. A Advocacia-Geral da União (AGU) já protocolou um recurso para derrubar a decisão.

Na última quarta-feira, a juíza federal Karla Maia, do Ceará, concedeu uma liminar permitindo que todos os candidatos que tenham sido prejudicados pelos erros nas provas amarelas e nas folhas de resposta possam refazer a avaliação. O Ministério da Educação (MEC) pretendia reaplicar o Enem apenas para um grupo restrito de alunos que receberam cadernos de prova amarelos, que não continham todas as 90 questões por um erro de montagem.

“Estamos fazendo um bom diálogo com o Judiciário, respeitoso, prestando todas as informações. E é assim que vamos continuar conduzindo o problema, informando ao Senado, à Câmara dos Deputados, à Justiça, sem nenhum entrave. O que a sociedade precisa é de mais informações e nós vamos prestá-las”, afirmou Haddad.

Com a decisão da juíza Karla Maia, o direito de refazer o exame seria estendido a todos os alunos que tenham sido prejudicados pela troca dos cabeçalhos das provas na folha de respostas. As questões de 1 a 45 eram de ciências da natureza e as de 46 a 90, de ciências humanas, mas estavam identificadas de forma invertida. O erro ocorreu em todos os cartões distribuídos aos 3,3 milhões de participantes. O MEC ofereceu aos alunos que marcaram as respostas ao contrário a possibilidade de solicitar a correção invertida.

fonte: O Dia


Tags: , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email