Fred diz que ele e Conca vão erguer a taça do Brasileirão

fred

Vítima de sucessivas lesões, Fred ficou fora de boa parte da vitoriosa campanha do Fluminense no Campeonato Brasileiro. O camisa 9 fez cinco gols na competição. Pouco para o goleador do time.

Enquanto esteve ausente, Conca assumiu a braçadeira de capitão. O meia conduziu o Tricolor ao título com gols, assistências e uma liderança silenciosa. Quando Fred voltou a jogar, na reta final, muitos torcedores sugeriram que o argentino tivesse a honra de erguer a taça em caso de título.

Neste domingo, após a conquista do Flu, Fred ouviu dos jornalistas que Conca vê o atacante como representante ideal do grupo, pois se esforçou para estar em campo e ajudar.

– Conca é essa simplicidade. Aqui não tem vaidade. Estava programando para no fim do jogo (contra o Guarani) passar a faixa para ele. Nem sabia que não tinha entrega de troféu hoje. Estava querendo passar a faixa para ele, para ele estar na foto com a faixa de capitão. Mas na hora de levantar era para eu estar junto, né? Eu queria estar bem na foto também, com o grupo inteiro. Amanhã, eu vou estar de um lado, e ele do outro. E aquele tanto de mãos de jogadores, comissão técnica, que vão representar as mãos de todos os tricolores do Brasil e do mundo – disse.

O Fluminense vai receber o troféu na noite desta segunda-feira, na cerimônia de premiação dos melhores do Brasileirão, que será realizada no Teatro Municipal, no Rio. Para Fred, um momento de redenção.

– Vai ser uma sensação de dever cumprido. Aprendi tanto com essas situações adversas, aprendi com as porradas que tomei. Aprendi que mais do que nunca é importante observar se alguém ao seu lado precisa de você. Foi isso que recebi aqui, muito carinho. Pelos torcedores, pelos jogadores, pelo treinador que foi muito importante para mim. Aprendi muito com isso – afirmou, emocionado.

O jogador lembrou do apoio que teve do técnico Muricy Ramalho. Quando sofreu a última lesão, no início de outubro, achou que não teria mais condições de voltar a jogar nesta temporada.

– Ele me chamou, depois do jogo contra o Santos. Lá foi o momento mais difícil para mim, desabei realmente. Ali eu larguei e falei: ‘Não vai dar, não. Esse ano não jogo mais’. Muricy me pegou numa conversa na sala dele, mandou sair de foco, concentrar na recuperação. Foi o que acabei fazendo e deu tudo certo.

O segredo do título foi a força do grupo, trabalho desde o início do campeonato, a humildade, determinação. Tivemos algumas ausências importantes, mas naquele momento os jogadores supriram a carência, o Muricy nos apoiou nos momentos difíceis, principalmente aos que se machucaram. Só nós sabemos como ele é parceiro, paizão, amigo.

Desde o ano passado temos sonhado com título. A festa está só começando. Vamos ter tempo para comemorar. Desde o ano passado, na final da Sul-Americana (o Flu perdeu para a LDU, do Equador), merecíamos esta festa – comentou.

Antes de deixar o Engenhão para festejar, Fred fez um agradecimento aos tricolores.

– A sensação é de alívio. Sofri muito, principalmente com as lesões. Tive momentos de estar para baixo, com alguns problemas que passei. Deu tudo certo. Deus me deu força para continuar trabalhando. Só tenho que agradecer a todos. Tirei um peso muito grande das minhas costas. Estou feliz por dar alegria para esse clube, construímos uma família, marcamos nosso nome na história. É apenas o início.

A maioria dos jogadores tem contrato longo, Muricy tem contrato longo. Tem a Libertadores do ano que vem, vamos entrar forte. É o início de um ciclo vitoriosos no Fluminense – frisou.

fonte: GLOBOESPORTE.COM


Tags: , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email