Ver TV mais de 2h por dia aumenta riscos de doenças cardíacas

homem-assiste-a-tv

Pessoas que gastam mais de duas horas por dia de seu tempo de lazer assistindo à televisão ou sentadas de frente para uma tela de TV ou computador têm duas vezes mais chances de desenvolver doenças cardíacas e correm mais riscos de morrer, alertou um estudo publicado no Journal of the American College of Cardiology.

Segundo os cientistas, o efeito foi o mesmo independentemente de quanto as pessoas se exercitaram, demonstrando que a forma como escolhemos passar nosso tempo livre fora do trabalho tem grande impacto na nossa saúde.

“É tudo uma questão de hábito. Muitos de nós aprendemos a chegar em casa, ligar a TV e passar várias horas em frente ao aparelho – é conveniente e fácil de fazer”, disse Emmanuel Stamatakis, especialista em epidemiologia e saúde pública da University College de Londres.

“Mas fazer isto faz mal ao coração e à nossa saúde em geral”, disse Stamatakis, que juntamente com autores de outro estudo defende a adoção de diretrizes de saúde pública para alertar para os riscos de se permanecer inativo durante o tempo fora do trabalho.

Estes alertas são urgentes, “especialmente porque a maioria dos adultos em idade produtiva passa longos períodos inativa enquanto viaja em meios de transporte ou mal sentados em uma mesa de escritório ou diante do computador”, destacou o estudo.

Os pesquisadores estudaram dados de 4.512 adultos que participaram da Pesquisa Escocesa sobre Saúde domiciliar.

A informação sobre o tempo gasto em frente a telas de TV e monitores de computador veio de dados passados pelos entrevistados sobre o tempo de assistência de TV e DVD, uso de computador nos horários de lazer e uso de vídeo games.

Quando os cientistas compararam os dados das pessoas que disseram ter gasto menos de duas horas por dia de seu lazer em frente a uma tela de computador ou de TV àquelas que passaram quatro ou mais horas por dia, eles descobriram um risco 48% maior de morte de qualquer causa.

Entre aqueles que passaram duas ou mais horas por dia diante de monitores depois do trabalho, eles também descobriram um risco 125% maior de que venham a sofrer problemas cardiovasculares, como o ataque cardíaco.

“Estas associações foram independentes dos tradicionais fatores de risco, como o tabagismo, a hipertensão, o índice de massa corporal, a classe social, bem com (a prática ou não de) exercícios”, ressaltou o estudo.

No entanto, os cientistas conseguiram fazer associações entre os níveis de inflamação e o colesterol em pessoas sedentárias.

“Um quarto das associações entre o tempo gasto diante de um monitor e problemas cardiovasculares se explicou coletivamente pela proteína C-reativa (PCR), o índice de massa corporal e colesterol da lipoproteína de alta densidade”, destacou o estudo.

A PCR, um indicador de inflamação de nível baixo, foi duas vezes mais elevada em pessoas que passaram mais de quatro horas de seu tempo livre por dia em frente a um monitor, em comparação com pessoas que passaram menos de duas horas por dia.

Stamatakis disse que pretende continuar a estudar de que forma as horas que passamos sentados impactam a saúde humana e como mudanças no estilo de vida podem ser defendidas para reduzir o tempo em que as pessoas passam inativas.

fonte: UOL


Tags: , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email

Comentários