Microsoft trabalha para ajudar a proteger os direitos intelectuais

Microsoft

Em uma manobra para redefinir a relação freqüentemente irascível entre editores online e ferramentas de busca, a Microsoft planeja ajudar os donos de mídia europeus a proteger e a lucrar com seus conteúdos online.

O padrão, chamado de Protocolo de Acesso a Conteúdo Automatizado, “tem potencial para ser um elemento importante de modelos de negócios mais vibrantes para editores no futuro,” disse Rubin, advogado de direitos intelectuais da Microsoft. Seus comentários, embora não sejam plenamente aceitos, são o endosso mais forte dos novos padrões dentre as grandes ferramentas de busca e ocorrem após embates acirrados entre o Google e editores sobre questões de direitos autorais.

O Protocolo de Acesso a Conteúdo Automatizado foi lançado há um ano e é apoiado por centenas de editores, disse Angela Mills Wade, diretora executiva do Conselho de Editores Europeus. Até agora, no entanto, nenhuma das ferramentas de busca adotou o sistema. Ao invés disso, elas usam um programa de 15 anos chamado robots.txt. Para garantir que seus artigos aparecessem nas buscas, os editores também tiveram que continuar usando o robots.txt, o que lhes dá pouco controle sobre o que acontece com seu conteúdo após ser colocado na Internet.

Críticos do Protocolo de Acesso a Conteúdo Automatizado o comparam aos sistemas de “gerenciamento de direitos digitais,” impostos sobre alguns serviços de música online, dizendo que tais restrições inibem o desenvolvimento de modelos de negócios na Internet. Mas Rubin afirma que a prática de oferecer acesso livre, praticamente irrestrito, a jornais online tem seus limites, porque a receita de anúncios na Internet não compensa a perda de leitores e de anúncios impressos dos jornais.


Tags: , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email