Milhares manisfestam para queda de governo na Tailândia

Milhares de manifestantes obrigaram ontem a suspensão dos trabalhos do Parlamento tailandês e cercaram os gabinetes governamentais, naquela que dizem ser a “batalha final” contra o controverso Executivo de Somchai Wongsawat.

O líder da oposicionista Aliança do Povo para a Democracia, Chamlong Srimuang, anunciou que os protestos foram “apenas o início” e prometeu que amanhã, dia do regresso do primeiro-ministro ao país, o Governo cairá. A oposição acusa Somchai de ser corrupto e hostil ao rei, figura venerada na Tailândia, e de se ter tornado marioneta do ex-chefe do Executivo Thaksin Shinawatra, exilado em Londres.

O primeiro-ministro, que se encontra em visita ao Peru, anunciou que não vai abdicar do poder, mas abriu a porta a negociações.

Segundo a polícia tailandesa, cerca de 18 mil manifestantes, vestidos de amarelo – cor da monarquia – avançaram ontem de manhã sobre o Parlamento em Bangcock. Horas depois, confirmada a suspensão da sessão legislativa, a multidão em protesto dirigiu-se ao aeroporto de Don Muerang, a 25 quilómetros da capital, onde estão as instalações provisórias do Executivo desde que, em Agosto, a oposição tomou de assalto os gabinetes oficiais.

Os manifestantes acamparam no local e esperam que outros se juntem hoje neste cerco ao Governo.

Apesar dos receios de novas cenas de violência, repetindo o sucedido noutras manifestações, não houve desta vez vítimas a registar. As autoridades optaram por não enfrentar a multidão. Segundo a agência noticiosa tailandesa, a polícia deteve seis manifestantes que se apoderaram de um autocarro e o utilizaram num dos múltiplos bloqueios de estrada.


Tags: , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email