‘FilmeFobia’ recebe prêmio de melhor filme no Festival de Brasília

O longa-metragem em 35 milímetros “FilmeFobia”, de Kiko Goifman, ganhou o prêmio de melhor filme pelo júri oficial do 41º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que foi encerrado nesta terça-feira (25). O filme foi o grande vencedor da noite, com outros três prêmios.

“FilmeFobia” é uma sucessão de cenas chocantes: partindo da pergunta “qual sua fobia?”, o filme mostra atores e não-atores encarando seus medos, com reações que variavam da calma ao completo pânico. O próprio diretor, Kiko Goifman, participou das filmagens como personagem e, segundo ele, desmaiou três vezes ao enfrentar seu medo de sangue.

O filme dividiu o público. Após a exibição, foi possível ouvir vaias entre aplausos contidos no Cine Brasília. “É inacreditável [receber o prêmio]. Obrigado até mesmo pelas vaias”, disse Goifman ao subir ao palco para receber o troféu Candango, agora sob aplausos.

“FilmeFobia” ainda ganhou os prêmios de montagem e direção de arte. O cineasta Jean-Claude Bernadet, um dos idealizadores do filme, e que aparece como o fio condutor da obra, ganhou o prêmio de melhor ator.

Os prêmios de melhor atriz e o de melhor atriz coadjuvante foram divididos entre o elenco do filme cearense “Siri-Ará”, de Rosemberg Cariry. Para o júri, as opções não eram muitas: dos seis filmes selecionados para a mostra competitiva em 35 milímetros, quatro eram documentários.

“À Margem do Lixo”, de Evaldo Mocarzel, foi escolhido pelo público como melhor longa-metragem em 35 mm. No festival de 2006, “À Margem do Concreto”, do mesmo diretor, que mostra a história de sem-teto na capital paulista, também foi escolhido como melhor filme pela audiência do Cine Brasília. Segundo o diretor, os dois filmes fazem parte de uma “tetralogia” que começou com “À Margem da Imagem”, premiado 19 vezes em festivais no Brasil e no exterior.

Curtas

O curta-metragem em 35 milímetros pernambucano “Superbarroco”, de Renata Pinheiro, levou o prêmio de melhor filme pelo júri oficial. “Brasília (Título Provisório)”, de J. Procópio, foi escolhido pelo júri popular como melhor curta-metragem em 35. Nos curtas em 16 milímetros, o paulista “Cidade do Tesouro”, de Célio Franceschet, foi premiado como melhor filme pelo júri oficial.

Veja a lista dos premiados no 41º Festival de Brasília

Longa 35 mm

Melhor filme – “FilmeFobia”
Prêmio especial do júri – “À Margem do Lixo”
Melhor filme pelo júri popular – “À Margem do Lixo”
Direção – Geraldo Sarno, “Tudo Isto Me Parece Um Sonho”
Melhor ator – Jean-Claude Bernadet, “FilmeFobia”
Melhor atriz e melhor atriz coadjuvante – elenco feminino de “Siri-Ará”
Melhor ator coadjuvante – Everaldo Pontes, “Siri-Ará”
Roteiro – “Tudo Isto Me Parece Um Sonho”
Fotografia – “À Margem do Lixo”
Direção de arte – “FilmeFobia”
Trilha sonora – “O Milagre de Santa Luzia”
Som – “Ñande Guarani”
Montagem – “FilmeFobia”

Curta 35mm

Melhor filme – “Superbarroco”
Melhor filme pelo júri popular – “Brasília (Título Provisório)”
Direção – Thiago Mendonça, “Minami em Close-Up”
Melhor Ator – Hilton Cobra, “Cães”
Melhor Atriz – Ana Lúcia Torre, “Na Madrugada”
Roteiro – Clarissa Cardoso, “Ana Beatriz”
Fotografia – “Cães”
Montagem – “Arquitetura do Corpo”

Fonte: G1


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email