Bill Gates deixa Brasil após irregularidades com passaportes de funcionários

bill gates

Bill Gates, pai do Windows e da Microsoft , teve de deixar o Brasil na madrugada desta terça-feira (19) depois que sua equipe foi notificada pela Polícia Federal no Amazonas.

O grupo do empresário passava férias num hotel de selva no Amazonas e, segundo informações da PF no Estado, eles não tinham o visto exigido para realizar atividades de barco.

A equipe, formada por sete pessoas, foi detida na última sexta-feira (15) por agentes federais quando faziam um passeio no rio Negro, próximo a Manaus.

No momento da detenção, os americanos estavam sem a presença de Gates, mas se identificaram como funcionários da Microsoft e pediram para os agentes da PF contatarem a embaixada americana no Brasil.

Segundo a assessoria de imprensa da PF, o grupo não tinha o “Visto Temporário II”, que permite esse tipo de passeio, e sim o visto simples de turista. A PF não informa se Bill Gates tinha ou não o visto exigido.

De acordo com a PF no Estado, o grupo não tinha nem mesmo documentos de identificação, e a embarcação não tinha autorização da Marinha para navegar em águas brasileiras. Depois de quase 12 horas detido, a equipe foi liberada com a condição que deixasse o Brasil em três dias.

Como não conseguiram voo ontem, eles embarcaram às 2h de hoje num voo com destino a Miami. Segundo a Polícia Federal, o grupo infringiu a Lei 6.815/80 e seus integrantes devem responder a processo administrativo.

No retorno para os Estados Unidos, Gates acompanhou a equipe. Não é a primeira vez que o empresário passa férias no Amazonas, ele já esteve no Estado em 2007 e 2009. Nas duas viagens, ficou em hotéis de selva na zona rural de Manaus ou em cidades do interior do Amazonas.

fonte: Paula Litaiff


Tags: , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email