Vulcão no Chile cobre de cinzas o céu de Bariloche

cinzas-do-vulcao-no-ceu-de-bariloche

A cidade argentina de Bariloche foi afetada neste sábado por uma intensa chuva de cinzas devido à atividade do vulcão chileno Puyehue, que entrou em erupção no sul do país andino.

O Corpo de Bombeiros da cidade, a 1,6 mil quilômetros ao sudoeste de Buenos Aires, está disposto a declarar “alerta vermelho” na região.

Por causa da situação, o prefeito de Bariloche, Marcelo Cascón, convocou à Polícia e a Defesa Civil para formar um comitê de emergência.

As autoridades resolveram fechar a passagem de fronteira de Cardeal Samoré, um das divisas entre Argentina e Chile, e também o aeroporto local devido à baixa visibilidade.

“Em 44 anos nunca tinha visto algo assim”, comentou um morador de Bariloche ao canal “Todo Noticias”, da capital do país.

“Uma camada de cinzas cobriu a cidade e era possível escutar trovões”, ressaltou.

A prefeitura pediu aos moradores que mantenham a calma, economizem água e permaneçam em suas casas porque a chuva de cinzas pode prolongar-se por muito tempo. Recomendou também, em caso de necessidade, a utilização de máscaras.

“Pedimos à população que não abarrote os supermercados e os postos de combustíveis, e fique em suas casas na medida do possível. Os serviços públicos seguirão funcionando com normalidade”, assinalou Cascón em entrevista coletiva.

Além de Bariloche, um dos centros turísticos mais importantes e belos do país, o fenômeno afeta a localidade de Villa La Angostura.

O vulcão Puyehue, de 2.240 metros de altitude, fica no lado chileno da Cordilheira dos Andes. Sua última grande erupção ocorreu em 1960, ano em que aconteceu nessa zona um terremoto de magnitude 9,5, o mais forte registrado até agora no mundo todo.

O vulcão obrigou o governo chileno a retirar cerca de 3.500 moradores próximos à montanha. De acordo com o ministro do Interior, Rodrigo Hinzpeter, uma enorme nuvem de fumaça foi formada que, segundo informações, já poderia ser vista da Argentina.

O intendente da região de Los Rios, Juan Andrés Varas, disse à Cooperativa que nas localidades próximas há um forte “cheiro de enxofre e cinzas” e que de alguns locais é possível ver uma “boca de fogo e uma coluna de fumaça”.

Após seguidos tremores de terra, o governo chileno emitiu código vermelho para a região do vulcão. De acordo com o Escritório Nacional de Emergências, são registrados em média 230 tremores por hora.

fonte: G1, com agências internacionais


Tags: , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email