Volkswagen XL1: protótipo que faz 111 km/l

volkswagen-xl1

Para acreditar no Volkswagen XL1 e seus 111 km/l, você simplesmente tem que reconhecer que o Bugatti Veyron existe. Como aquele supercarrro, esse modelo de dois assentos hipereficiente é uma proeza da engenharia e provavelmente nunca dará lucro.

E ele vai entrar em produção pela mesma razão pela qual o Veyron ganhou vida: porque Ferdinand Piëch, o presidente com mão de ferro do conselho supervisor do Grupo Volkswagen, disse que deve.

Para atingir os 111 km/l (no ciclo de consumo europeu), a Volkswagen usa um trem de força elétrico pareado com um motor dois cilindros 0.8 litro a diesel. O motor do XL1 não gera eletricidade como o motor a gasolina do Chevrolet Volt. Em vez disso, ele aciona diretamente as rodas traseiras, o que a Volkswagen diz ser mais eficiente no uso da energia.

Não importa qual fonte de propulsão o carro esteja usando, o XL1 utiliza todas as sete marchas de uma transmissão automática de embreagem dupla, uma mudança significativa em relação às transmissões continuamente variáveis e caixas de marchas com uma única velocidade dos veículos híbridos e elétricos.

O conjunto de baterias de íon de lítio aguentam 33 km de condução elétrica antes que o carro alterne para a propulsão a diesel. Uma carga completa leva cerca de uma hora e quinze minutos em uma tomada 220 v.

Entrar no XL1 não é incrivelmente fácil. As portas asa-de-gaivota e as soleiras laterais podem ser padrão para um supercarro, mas parecem um pouco deslocadas nesse ecomóvel. Após você se contorcer para sentar no banco de fibra de carbono, ele tem conforto e apoio surpreendentes.

Pressione o botão da ignição uma vez e você arma todos os sistemas do veículo, pressione uma segunda vez para ligar tudo. Considerando que a bateria esteja carregada, você vai silenciosamente se mover no modo elétrico.

Os espelhos retrovisores laterais foram substituídos por câmeras, mas as telas em cada porta ficam um pouco baixas demais para você se sentir confortável ao verificá-las. Ao menos elas oferecem uma imagem nítida – algo bom uma vez que estamos dirigindo esse caro protótipo nas ruas de Doha, no Qatar, onde todos os utilitário-esportivos parecem estar participando de um treino classificatório.

(Se você está se perguntando por que a VW escolheu lançar um carro frugal no combustível em um país que é um grande exportador de petróleo, é importante lembrar que a Qatar Holdings abocanhou 17% das ações da companhia durante a fusão com a Porsche.)

Arrancar de 0 a 100 km/h não é bem o objetivo do projeto do XL1, mas seu tempo estimado de 11,9 segundos parece adequado para estradas de verdade. Em aceleração forte, o motor a diesel entra em ação, elevando o torque de raquíticos 10,2 kgmf para mais utilizáveis 14,2 kgmf.

O esforço incansável dos engenheiros para reduzir peso acarretou algumas concessões. Os pneus magérrimos são orientados por uma direção sem assistência e as pinças de freio só mordem na mesma intensidade com a qual você está disposto a pisar no pedal já que não há assistência hidráulica. Há também bastante barulho do minúsculo motor diesel quando você acelera devido à falta de isolamento.

Apesar do pequeno mercado para esse carro e dos desafios consideráveis que ainda permanecem para atingir os requisitos de segurança, a VW diz que o XL1 entrará em produção em 2013. Os preços devem provavelmente começar nos 60 mil dólares (cerca de 96 mil reais) – uma quantia enorme para um subcompacto, mas, ao menos, é um preço significativamente menor do que a outra menina dos olhos de Piëch.

fonte: PHIL FLODADAY, THE NEW YORK TIMES SYNDICATE


Tags: , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email