24 horas: Kiefer Sutherland fala sobre a nova temporada

Depois de um longo hiato, Jack Bauer está, aos poucos, retomando seu espaço na televisão. Antes da sétima temporada de “24 Horas” estrear em janeiro, o personagem de Kiefer Sutherland deu as caras em um filme de duas horas que foi exibido no último dia 23 de novembro nos Estados Unidos. O site Séries Etc. conversou com o ator sobre os motivos que levaram a produção de “24: Redemption”, sobre como foram as filmagens e – claro – sobre o que irá acontecer com Jack Bauer!

A série passou por um hiato muito grande por causa da greve dos roteiristas. Como isso afetou você?
Os atores recebem uma grande quantidade de dinheiro para que não seja difícil enfrentar uma greve. Mas para mim a parte mais difícil foi ver a equipe com quem trabalhei por sete anos e meio ter que lidar com isso. Foi mortal para eles. Eu acredito que os roteiristas estavam certos no que estavam pedindo, mas eu gostaria que eles e os produtores tivessem entrado em acordo antes.

E prejudicou várias séries no processo.
Eu acho que a greve prejudicou muito a televisão como um todo este ano. Nós perdemos muita audiência. As pessoas vão procurar outras coisas para fazer e eu acho que acreditar que a audiência sempre estará lá é arrogância. Todos nós vamos ter que trabalhar duro para reconstruir isso. Se existem dois grupos a quem eu gostaria de me desculpar pela greve seriam as equipes ao redor do país e a audiência daqui e do mundo todo que são bondosos para apoiar o que fazemos.

Como surgiu a idéia de fazer um prequel (o filme que antecede a nova temporada)?
Quando a greve aconteceu, nós obviamente tivemos um grande intervalo e eu acho que a Fox tomou uma decisão corajosa e muito correta de esperar até janeiro para exibir a série, mas nós estávamos muito nervosos em relação a isso porque é muito tempo para se estar fora do ar. Então, Howard (Gordon, produtor executivo de “24 Horas”) começou a falar como ele gostaria de voltar para a questão da África e eu pensei que era um aspecto importante do que realmente conduziu muito do que aconteceu até a sétima temporada e foi assim que a idéia de um prequel surgiu. A idéia era tomar vantagem do tempo extra que tivemos para gravar um filme de duas horas que iria realmente conectar as duas temporadas e ao mesmo tempo nos levar de volta aos fãs que estavam com saudades de “24 Horas”.

O que você pode nos contar sobre a história?
A parte interessante é a idéia da África e lidar com os soldados crianças do continente. Tudo o que estava acontecendo lá era para ser o começo da sétima temporada. Nós desenvolvemos quatro roteiros nesse sentido para começar a sétima temporada e teríamos que mexer com o aspecto do tempo real da série para trazer Jack Bauer da África para Washington e isso nos dividiu.

Por quê?
Eu achei que seria fantástico por causa da contagem de tempo. Se você pegasse um avião rápido o bastante, ele poderia ir da África para Washington e isso teria passado, mas nós nunca concordamos, então, os roteiristas sentiam que estavam encurralados com isso. Nós normalmente teríamos começado a gravar em julho e nós acabamos por começar a rodar no final de agosto. Então, eles arquivaram esses quatro roteiros e nós voltamos atrás e criamos o cenário onde a sétima temporada começa a partir do final do prequel, quando (SPOILER) ele é julgado e deposto por um comitê do Senado como conseqüência de algumas de suas ações.

Quais foram os desafios de se filmar na África?
O tempo. Ventava muito. Eu não tenho muito cabelo, mas teve uma cena em que ele até se moveu (risos). Robert Carlyle é um homem muito fino e tivemos uma cena em que ele parecia o Eddie “The Eagle” Edwards (competidor britânico de esqui saltos). Ele estava totalmente horizontal inclinado em direção a mim para não cair (risos). Também chove muito e nós não queríamos ir até a África do Sul para rodar todas as cenas dentro de algum lugar, então nós tivemos que rebolar muito por causa do tempo para fazer acontecer. Outro benefício foi os atores, você não pode substituir as pessoas. Os rostos de africanos são diferentes dos dos afro-americanos. Houve tanta qualidade dos atores que nós usamos de lá, as crianças… Foi tão fresco e honesto, houve uma qualidade genuína em se fazer isso e foi inacreditavelmente revigorante.

O filme “24: Redemption” ainda não tem previsão de estréia por aqui. Já a sétima temporada de “24 Horas” deve estrear na Fox até no máximo abril de 2009.

Fonte: Séries Etc.


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email