FGV mostra que em 12 meses, inflação do aluguel acumula alta de 8,25%

aluguel

A inflação do aluguel medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, teve deflação de 0,21% na primeira prévia de julho, segundo aponta levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV), divulgado nesta segunda-feira (11).

No mesmo período de junho, a variação fora de -0,09%. Em 12 meses, o índice acumula alta de 8,25% e, no ano, de 2,92%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), considerada a inflação do atacado, também teve deflação, de -0,36%, contra -0,53% no mesmo período do mês anterior. A taxa de variação do índice referente a bens finais avançou de -0,50% para -0,04%.

No estágio dos bens intermediários, a taxa de variação ficou em 0,21%, contra -0,52%. Quanto à matéria-prima, o índice teve deflação de -1,46%. No mês anterior, a taxa fora de -0,57%.

Preço ao consumidor
Na primeira prévia de julho, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve variação negativa de 0,20%, contra 0,18% no mês passado. Das sete classes de despesa que compõem o índice, cinco tiveram decréscimo nas taxas de variação, com maior destaque partindo de alimentação (de -0,82% para -1,09%). As maiores influências foram vistas nos preços de laticínios (de 0,98% para -0,60%), hortaliças e legumes (de -3,73% para -4,83%) e carnes bovinas (de -0,06% para -0,78%).

Seguiram o mesmo comportamento: habitação (de 0,36% para 0,25%), educação, leitura e recreação (de 0,16% para 0,08%), saúde e cuidados pessoais (de 0,45% para 0,42%) e despesas diversas (de 0,07% para 0,05%), com destaque para taxa de água e esgoto residencial (de 0,79% para 0,00%), passagem aérea (de 11,14% para 0,08%), artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,60% para 0,28%) e cerveja (de 1,29% para -0,62%).

Na contramão, tiveram aceleração das variações de preço os grupos transportes (de -1,11% para -0,36%) e vestuário (de 0,54% para 0,89%), com destaque para álcool combustível (de -16,28% para 1,03%) e calçados (de -0,37% para 1,07%).

Construção
O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) ficou em 0,66% nesta apuração. No mesmo período de junho, a taxa fora de 2,97%. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços registrou variação de 0,39%.

No mês anterior, a taxa havia sido de 0,45%. O índice relativo a mão de obra variou 0,93%, contra 5,54% no mês passado.

fonte: G1


Tags: , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email