Produções brasileiras são censuradas em festival de cinema na China

cena-do-filme-bandido-da-luz-vermelha

Para o governo chinês, os filmes “Linha de Passe”, “Dzi Croquettes” e “Uma Noite em 67” não são apropriados ao público local.

Os três longas foram inscritos na lista de possíveis títulos a serem exibidos no 2° Festival de Filmes Brasileiros na China, que ocorre em novembro, em Pequim e Xangai. Acabaram vetados pela Administração de Rádio, Filme e TV, órgão subordinado ao Estado chinês. Os censores não justificaram os vetos.

A curadoria do festival é da paulistana Anamaria Boschi, 33, que mora em Pequim desde fevereiro de 2009.

Professora de cinema do International College of Beijing (faculdade internacional de Pequim), Anamaria já organizara o festival Discovering Latin America Film (descobrindo o cinema latino-americano), em Londres, onde morava antes.

Essa foi sua primeira experiência com um veto governamental. Ela disse à Folha que não vai recorrer: “Estou na casa deles, tenho que respeitar as regras locais.”

A lista de filmes proibidos ainda inclui “O Bandido da Luz Vermelha”, “Cabeça a Prêmio” e “Mangue Negro”. Ela acredita que a proibição tenha se devido às cenas de violência.

Outros dez filmes apresentados por Anamaria ao governo chinês foram aprovados. Dentre eles, “Cinco Vezes Favela” (Cacá Diegues), “Família Braz” (Dorrit Harazim e Arthur Fontes) e “Malu de Bicicleta” (Flávio Ramos Tambellini).

A curadora, que passou as duas últimas semanas no Brasil, voltou ontem a Pequim, levando, na bagagem, os DVDs de “Vip’s” e “É Proibido Fumar”, que ainda pretende incluir na lista de aprovados.

Como o festival só dura uma semana, com uma exibição diária, ela precisará reduzir a lista a sete títulos.

Os filmes reprovados, no entanto, poderão ser exibidos em centros culturais. O governo chinês faz restrições apenas à exibição em salas de cinema.

O 2° Festival de Filmes Brasileiros na China acontece de 4 a 8 de novembro, em Pequim, e de 11 a 13 de novembro, em Xangai. O Brasil deve organizar por aqui, como contrapartida, um festival de cinema chinês em 2012.

fonte: ROBERTO KAZ


Tags: , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email

Comentários

  • albinosganz disse:

    Esses burocratas chineses demonstraram que a sua censura é INTOLERANTE como ele são na realidade…. ou então pouco ou quase nada entendem spbre cinema brasielrio, assim como os burocratasintolerantes de hollywood censuram os filmes do pai do cinema moderno, Orson Welles! bino

Trackbacks