Mitos e verdades sobre a celulite

celulite

Impossível falar em boa forma sem lembrar os furinhos, que atingem quase 100% das mulheres e ainda não têm cura. A seguir, as principais dúvidas sobre o assunto e as respostas de três especialistas

1. Celulite não é uma inflamação da hipoderme
Verdade O sufixo “ite” (laringite, conjuntivite, gastrite), de fato, indica, na medicina, a presença de uma inflamação. Tanto que a palavra celulite, ao pé da letra, significa “inflamação do tecido celular subcutâneo”.

Mas, na verdade, o problema é resultado da projeção de estruturas mais profundas sobre a superfície da pele, entre elas os septos fibrosos. Septos são uma espécie de divisão, ou trava, que liga a superfície aos tecidos mais profundos, causando os “furinhos” ou depressões (casca de laranja) na pele, característicos da celulite.

E eles ficam ainda mais evidentes quando há um aumento do volume dessas áreas, seja por ganho de peso (acúmulo de gordura corporal), seja por retenção de líquidos. Não é um processo inflamatório da hipoderme (camada mais profunda da pele) o responsável por essas alterações.

2. Celulite é genética, herda-se da mãe
Verdade Há uma predisposição, mas ela não é obrigatoriamente herdada. A relação da celulite com os hormônios femininos é reforçada por momentos de mudança, ¬como puberdade, menopausa e gravidez, e também durante o uso da pílula.

Aumento de peso, má nutrição e sedentarismo não só estão relacionados com o surgimento dos furinhos, mas também com a piora do quadro.

3. Ela vem sempre no combo celulite + estria

Não necessariamente Celulite e estrias podem coexistir em uma pessoa. Mas são problemas distintos ou processos independentes. Ambas podem surgir ou ser agravadas pelo aumento de peso e ocorrem mais nas mulheres.

A celulite é influenciada pelos fatores descritos antes, enquanto as estrias são consideradas cicatrizes dérmicas que surgem devido à distensão excessiva da pele (pelo aumento de peso ou pelo crescimento muito rá­pido do corpo, o que é comum na fase da adolescência e pré-adolescência).

As estrias tendem a ser mais precoces nas mulheres, sendo comuns também durante a gestação e mais frequentes em gestantes bem jovens, pois a pele ainda é mais firme (menos “elástica”).

4. Retenção de líquido aumenta celulite
Verdade Ela pode piorar o aspecto da celulite. E isso é visto durante o período pré-menstrual e também pelo consumo excessivo de sódio, já que ele faz o corpo reter mais líquido.

5. Drenagem linfática diminui a celulite
Verdade A drenagem pode aliviar bastante o aspecto ondulado na pele, pois diminui o inchaço. O efeito, no entanto, é pontual, já que o organismo drena substâncias tóxicas a todo momento com a circulação sanguínea.

Além disso, a massagem deve ser um tratamento complementar a mudanças no estilo de vida: alimentação e hábitos saudáveis, prática de exercícios físicos e controle de peso.

6. Técnicas de automassagem podem ajudar no combate à celulite
Depende Apenas espalhar com força o creme hidratante ou anticelulite após o banho não ajuda. O ideal é fazer os movimentos sempre de baixo para cima e direcionados ao coração, para melhorar a circulação.

7. Massagem modeladora piora a celulite e espalha a gordura
Mito Ela pode melhorar a celulite, pois atua intensamente nas áreas de depósito de gordura e ativa a circulação. E, se espalhar a gordura fosse possível, a gente poderia transferi-la de um lugar indesejado a outro que fosse desejado.

8. Cremes anticelulite realmente funcionam
Depende Eles podem suavizar o aspecto da celulite, principalmente se associados a outros tratamentos. Mas fazem mais efeito em casos leves. Hoje, a indústria investe no estudo de ativos de moléculas menores e veículos que conseguem levar as substâncias mais profundamente na pele. E é da penetração dos ativos que depende o poder de atuação.

9. Refrigerante light e água com gás dão celulite
Mito Até hoje, não existe comprovação científica de que refrigerante tenha influência no aparecimento ou agravamento da celulite. O que é verdade é que tudo que engorda, incluindo bebidas calóricas (refrigerantes normais, sucos industrializados), aumenta a celulite, pois contém açúcar e ele se acumula nas áreas de gordura de depósito (onde o nosso organismo “estoca” a gordura).

Refrigerantes nas versões “zero” ou “light”, bem como água mineral com gás, não geram aumento de peso, até onde se sabe. Já o gás é certeza: não consegue insuflar a gordura!

10. Álcool aumenta a celulite
Diretamente não Mas o consumo crônico e exagerado pode piorar ou até causar retenção de líquidos e inchaço, que piorariam a celulite. Além disso, o álcool contém grande quantidade de açúcar, que se transforma em gordura no organismo.

fonte: Mayra Stachuk


Tags: , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email