Goleiro Bruno não terá direito a visitas nesse natal

bruno-macarrao-e-bola

O goleiro Bruno Fernandes, preso acusado do desaparecimento e morte da ex-namorada Eliza Samudio, não vai receber visitas no presídio nos dias 24 e 25 de dezembro, de acordo com advogado Francisco Simim.

“No natal, o Bruno não vai receber visita da família, assim como no ano passado. Ele não terá nenhuma regalia, não tem permissão da Justiça para receber visitas nos dias 24 e 25 de dezembro”, disse. A declaração foi dada na saída do depoimento de Ingrid Oliveira, noiva do goleiro, na manhã desta quinta-feira (22). Ela foi chamada para esclarecer denúncia feita por um detento contra Bruno e outros dois réus no processo.

Segundo a denúncia, Luiz Henrique Ferreira Romão, de apelido Macarrão, o goleiro Bruno e o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola, teriam um plano para matar a juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, que preside o processo; o delegado Edson Moreira, chefe do inquérito; o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Durval Ângelo; o ex-advogado do Bruno Ércio Quaresma; e o advogado José Arteiro, que defende a família de Eliza Samudio.

Ingrid mora no Rio de Janeiro e deve permanercer na capital até esta sexta-feira (23), aniversário de Bruno. Segundo o advogado, no depoimento, ela informou à Polícia Civil, que desconhece o suposto plano e que nunca teve qualquer contato com o traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, citado pelo preso denunciante como o reponsável por arquitetar as mortes.

“Ela veio do Rio por causa do depoimento, mas vai ficar pelo menos até amanhã em Belo Horizonte, por causa do aniversário do Bruno. Vou tentar uma visita assistida, que é superior a 15 minutos”, disse o advogado.

De acordo com a Polícia Civil, Bola vai prestar depoimento às 14h30 desta quinta-feira (22) no Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp).

Nesta semana, o goleiro Bruno e Macarrão já haviam sido convocados para dar esclarecimentos sobre a denúncia feita por um detento.

Bruno e Macarrão negam
Bruno e Macarrão estão presos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Eles negaram qualquer envolvimento no suposto plano.

Ao fim do depoimento de Macarrão, o delegado Islande Batista informou que o preso não confirmou as acusações. Francisco Simim, que se apresentou como advogado de Bruno, disse na terça-feira (20) que a denúncia foi feita por um preso que quer prejudicar o goleiro.

Ainda de acordo com o delegado Islande Batista, segundo informações do preso, Bola teria dito, dentro da Penitenciária Nelson Hungria, ainda quando estava detido lá, que o traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, iria arquitetar o plano para matar as pessoas.

Esse planejamento, segundo a polícia, envolveria o goleiro e Macarrão. Atualmente, Bola está no presídio de São Joaquim de Bicas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O delegado informou que uma precatória pode ser enviada para a polícia em Campo Grande (MS), para ouvir o traficante Nem, que foi preso no Rio de Janeiro no dia 10 de novembro e está no Presídio Federal de Campo Grande.

Casamento de Bruno e Ingrid
Segundo Simim, o casamento de Bruno com Ingrid Oliveira, que estaria marcado para este dezembro, não será realizado, e ainda não tem data marcada. Mas confirmou o divórcio do goleiro da ex-mulher, Dayanne Souza.

O defensor ainda disse que o goleiro, preso desde julho de 2010, vai passar mais um aniversário preso. Bruno completa 27 anos nesta sexta-feira (23).

Caso Eliza Samudio
O goleiro Bruno Fernandes e mais sete réus vão a júri popular no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio, ex-namorada do jogador.

Para a polícia, Eliza foi morta em junho de 2010 na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e o corpo nunca foi encontrado.

Após um relacionamento com o goleiro Bruno, Eliza deu à luz um menino em fevereiro de 2010. Ela alegava que o atleta era o pai da criança. Atualmente, o menino mora com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.

O goleiro, o amigo Luiz Henrique Romão – conhecido como Macarrão –, e o primo Sérgio Rosa Sales vão a júri popular por sequestro e cárcere privado, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Sérgio responde ao processo em liberdade. O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, também está preso e vai responder no júri popular por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Dayanne Rodrigues, ex-mulher do goleiro; Wemerson Marques, amigo do jogador, e Elenílson Vítor Silva, caseiro do sítio em Esmeraldas, respondem pelo sequestro e cárcere privado do filho de Bruno.

Já Fernanda Gomes de Castro, outra ex-namorada do jogador, responde por sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho dela. Eles foram soltos em dezembro de 2010 e respondem ao processo em liberdade. Flávio Caetano Araújo, que chegou a ser indiciado, foi inocentado.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), não há previsão de data para o julgamento do caso Eliza Samudio.

fonte: Carol Farah


Tags: , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email