Equipe da Honda está fora da formula 1 por conta da crise financeira

A Honda oficializou nesta sexta-feira a saída de sua equipe da Fórmula 1. Em uma coletiva de imprensa, o chefe executivo Takeo Fukui divulgou o encerramento da Honda Racing e colocou a estrutura do time à venda. Se não houver interessados em adquirir a equipe até março, a Honda fechará as portas e o grid de largada da F-1 terá 18 carros em 2009.

Honda viu Button vencer GP da Hungria em 2006, e terminou ano em quarto lugar

Mas o carro montado para 2007 teve série de problemas, deixando Barrichello zerado

Em 2008, problemas prosseguiram, time testou Di Grassi e Senna, mas não resistiu

A decisão foi tomada nesta quinta-feira, quando a alta cúpula da Honda se reuniu no Japão e decidiu pelo término da equipe. A fábrica japonesa cansou de amargar dívidas milionárias do projeto e não ver resultados efetivos na pista.

“Esta difícil decisão foi tomada para reagir a essa repentina e expansiva fraqueza do mercado em todas as áreas. No reconhecimento da necessidade de aperfeiçoar a distribuição de recursos, decidimos abandonar a participação na F-1”, declarou Fukui no anúncio oficial.

Em 2008, a Honda teria investido US$ 398,1 milhões na categoria (cerca de R$ 982 milhões), sendo o quarto maior orçamento da F-1, atrás apenas de Toyota, McLaren e Ferrari. Mas o desempenho foi abaixo das expectativas com apenas 14 pontos e a nona e penúltima colocação no Mundial de Construtores.

Além disso, a Honda anunciou nesta semana uma queda de 32% nas vendas nos Estados Unidos, o seu maior recuo em 27 anos de operação no mercado. “A Honda deve proteger o centro de sua atividade comercial e assegurar o futuro, já que as difundidas incertezas nas economias ao redor do mundo continuam a subir. Espera-se que uma recuperação leve algum tempo”, disse Fukui.

“Falaremos com os associados da Honda Racing F1 Team e seu fornecedor de motor Honda Racing Development sobre o futuro das duas companhias. Isso inclui oferecer a equipe à venda”, completou Fukui.

Com o encerramento das atividades, três pilotos brasileiros precisam torcer para aparecer um comprador para sonhar com um lugar na Fórmula 1. Bruno Senna, Rubens Barrichello e Lucas di Grassi eram cotados como opções da Honda em 2009, ao lado do inglês Jenson Button, mas com a mudança de rumo ainda não se sabe o que acontecerá com os brasileiros.

A equipe também anunciou que não participará dos testes programados para Jerez de la Frontera (Espanha) e Algarve (Portugal) nas próximas semanas. O primeiro deveria contar com a participação de Barrichello e Senna, este considerado até então o favorito para formar dupla com Button em 2009. Oficialmente, as assessorias dos dois pilotos não confirmaram a realização do teste.

Fonte: uol


Tags: , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email