Voos são cancelados no aeroporto de Congonhas por causa do mau tempo

aeroporto-de-congonhas

Por causa da visibilidade parcialmente prejudicada, o Aeroporto de Congonhas opera por instrumentos desde as 6 horas desta sexta-feira, 27, segundo a Infraero, cuja assessoria de imprensa, até as 6h45, não havia sido informada sobre cancelamentos ou voos alternados no terminal, que está aberto para pousos e decolagens.

Ao contrário da aparente tranqulidade desta manhã, os passageiros sofreram ontem em razão do mau tempo. A chuva que atingiu a capital paulista causou cancelamento de decolagens e desvio de aterrissagens na noite de quinta-feira, 26, no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista.

A reportagem do estadão.com.br voltou a entrar em contato nesta manhã com a assessoria de imprensa da TAM, que não soube informar exatamente a situação dos passageiros prejudicados na noite de ontem.

As filas de check-in do balcão da TAM são as maiores entre as empresas nesta manhã, mas não há reclamações entre os passageiros. O painel da Infraero registra atrasos em quatro voos.

Cerca de 100 passageiros da TAM, até as 2 horas desta madrugada de sexta-feira, 27, permaneciam no saguão do aeroporto à espera de assistência por parte da empresa aérea. Eles deveriam ter embarcado para várias cidades, entre elas Ribeirão Preto, Curitiba e Rio de Janeiro.

Segundo vários passageiros, que buscaram informação no balcão da empresa, foi informado que havia falta de vagas em hotéis em razão da corrida da Fórmula Indy que acontece neste final de semana na capital paulista. Muitos dos passageiros deveriam ter decolado até as 22 horas e durante a madrugada ainda esperavam por uma solução e não haviam recebido alimentação por parte da empresa aérea. Alguns dos voos cancelados foram remarcados para horários entre 6h15 e 8h15 desta sexta-feira, 27.

Alguns dos passageiros também informaram que, quando as condições meteorológicas ficaram favoráveis à decolagem, vários chegaram a embarcar, mas os pilotos foram impedidos de levantar voo desta vez em razão do horário, pois já passava das 23 horas, horário em que o aeroporto fecha e não há mais permissão para sobrevoo na região.

No início da madrugada, a reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da TAM, que não soube informar a quantidade e os destinos dos voos cancelados ou alternador, nem o número de passageiros.

A assessoria também não soube precisar que tipo de assistência foi dada aos passageiros. Segundo a assessoria, às 3 horas desta madrugada não havia mais passageiros no saguão do aeroporto.

A nota da TAM divulgada nesta madrugada afirma: “A TAM informa que, em razão do mau tempo da noite desta quinta-feira, 26, parte dos seus voos programados para o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, foram cancelados ou tiveram seus pousos alternados para outras localidades. A companhia está prestando toda a assistência necessária aos passageiros.”

Segundo o que consta na página 23 do Guia do Passageiro, elaborado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e distribuído nos aeroportos, “Nos casos de atraso, cancelamento de voo e preterição de embarque (embarque não realizado por motivo de segurança operacional, troca de aeronave, overbooking etc.), o passageiro que comparecer para embarque tem direito à assistência material, que envolve comunicação, alimentação e acomodação. Essas medidas têm como objetivo minimizar o desconforto dos passageiros enquanto aguardam o voo, atendendo às suas necessidades imediatas. A assistência é oferecida gradualmente, pela empresa aérea, de acordo com o tempo de espera, contado a partir do momento em que houve o atraso, cancelamento ou preterição de embarque, conforme demonstrado a seguir: A partir de uma hora: comunicação (internet, telefonemas etc.). A partir de duas horas: alimentação (voucher, lanche, bebidas etc.). A partir de quatro horas: acomodação ou hospedagem (se for o caso) e transporte do aeroporto ao local de acomodação. Se você estiver no local de seu domicílio, a empresa poderá oferecer apenas o transporte para sua residência e desta para o aeroporto. Se o atraso for superior a quatro horas (ou a empresa já tenha a estimativa de que o voo atrasará esse tempo) ou houver cancelamento de voo ou preterição de embarque, a empresa aérea deverá oferecer ao passageiro, além da assistência material, opções de reacomodação ou reembolso. A assistência material deverá ser oferecida também aos passageiros que já estiverem a bordo da aeronave, em solo, no que for cabível. A empresa poderá suspender a prestação da assistência material para proceder ao embarque imediato.”

fonte: estadão.com.br


Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email