Associação de gays e lésbicas pede que comercial de cerveja seja retirado do ar por incentivo a homofobia

sao-joao-do-cervejao-nova-schin

A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) enviou, nesta segunda-feira, um ofício ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar), apontando uma possível discriminação — homofobia — no comercial “Festa de São João”, da cervejaria Nova Schin.

No anúncio, um homem travestido de mulher é objeto de piada entre um grupo de amigos. A ABGLT pede a retirada do filme do ar imediatamente.

Segundo o presidente da Associação, Toni Reis, a consternação se dá pelo fato de que a população de travestis está entre as mais discriminadas no Brasil:

— O comercial contribui para referendar e banalizar essa discriminação, ridicularizando a personagem travestida.

Em pesquisa feita na Parada LGBT de São Paulo, em 2005, 77,% dos travestis e dos transexuais afirmaram já ter sofrido agressão verbal ou ameaça de agressão em virtude de sua sexualidade.

Toni Reis destaca que, para entender este posicionamento, bastaria ridicularizar a personagem do comercial por causa da cor de sua pele ou por causa de sua raça, para perceber que o conteúdo é discriminatório:

— Ao mesmo tempo em que entendemos que é preciso ter bom humor, não se deve utilizar-se da fragilidade de uma população para vender um produto. Isto não é condizente com o preceito constitucional da dignidade humana.

Homofobia
Atualmente, o conceito de homofobia não se refere apenas a agressão física ou assassinato contra a população LGBT.

Segundo a ABGLT, o conceito é mais amplo: “A homofobia é um conjunto de emoções negativas (tais como aversão, desprezo, ódio, desconfiança, desconforto ou medo), que costumam produzir ou vincular-se a preconceitos e mecanismos de discriminação e violência contra pessoas homossexuais, bissexuais e transgêneros (em especial, travestis e transexuais) e, mais genericamente, contra pessoas cuja expressão de gênero não se enquadra nos modelos hegemônicos de masculinidade e feminilidade. A homofobia, portanto, transcende a hostilidade e a violência contra LGBT e associa-se a pensamentos e estruturas hierarquizantes relativas a padrões relacionais e identitários de gênero, a um só tempo sexistas e heteronormativos”.

fonte: Extra


Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email