Abilio Diniz deixa o comando do Pão de Açúcar, quem assume é Casino

abilio-diniz

Nesta sexta-feira (22), termina o prazo para que o empresário Abilio Diniz passe o comando societário do Grupo Pão de Açúcar para grupo francês Casino, que comprou em 2005 o direito a ter o controle da companhia brasileira a partir deste ano.

Às 9h, teve início a assembleia extraordinária por meio da qual será nomeado o presidente do Conselho de Administração da Wilkes, posição para a qual o Casino indicou seu presidente-executivo, Jean Charles Naouri. Hoje, o cargo é ocupado por Diniz.

Mais tarde, às 14h, em nova assembleia, deverá ser definida a troca da composição do Conselho de Administração. O Casino havia indicado, no início de junho, os nomes de Eleazar de Carvalho Filho, Luiz Augusto de Castro Neves e Roberto Oliveira de Lima para compor o Conselho da varejista.

Na nova composição, haverá, no total, oito representantes do Casino, três de Abilio Diniz e quatro independentes. Apesar de ter participação menor no conselho, Diniz seguirá como presidente.

Em março, o varejista francês Casino informou que havia enviado uma notificação ao empresário brasileiro Abilio Diniz sobre a decisão de exercer o direito de nomear o presidente do Conselho de Administração da Wilkes, holding de controle do Grupo Pão de Açúcar (GPA) – dando início aos procedimentos para tornar-se o único acionista controlador do grupo Pão de Açúcar no Brasil.

Vitórias e derrotas
O grupo francês conseguiu em julho do ano passado derrotar Abilio Diniz e seu rival Carrefour, que desejavam uma fusão das atividades das empresas no Brasil.

O Carrefour anunciou na ocasião ter recebido uma proposta da empresa brasileira Gama, controlada pelo fundo BTG Pactual, supostamente com o apoio financeiro do BNDES, para criar uma coempresa com as atividades locais do Carrefour e GPA.

A fusão criaria um gigante brasileiro do setor de distribuição, com vendas anuais de 40 bilhões de dólares. Mas o conselho de administração do Casino rejeitou a oferta de fusão e o BNDES não confirmou o apoio, o que impediu o avanço do projeto de fusão.

Na ocasião, o Casino argumentou que a fusão teria o objetivo de impedir que o grupo assumisse o controle do Pão de Açúcar em 2012, como prevê acordos assinado em 2005.

fonte: G1


Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email