Timão empata com o Boca e deixa final da Libertadores em aberto

corinthians-boca-juniors-copa-santander-libertadores

O Corinthians obteve um bom resultado fora de casa na partida de ida da decisão da Taça Libertadores, ao empatar por 1 a 1 com o Boca Juniors no mítico estádio da Bombonera, nesta quarta-feira, em Buenos Aires.

O lateral Facundo Roncaglia abriu o placar para os argentinos aos 27 do segundo tempo, mas o jovem atacante Romarinho, de 21 anos, deixou tudo igual aos 40, no seu primeiro toque na bola, dois minutos após entrar em campo no lugar de Danilo.

Romarinho mostrou que tem estrela, já que no último domingo, fez os dois gols da vitória por 2 a 1 do Corinthians sobre o Palmeiras na sua primeira partida como titular.

Com o resultado, o Timão sai da Argentina com moral para decidir o confronto em casa, na partida de volta, marcada para o dia 4 de julho no Pacaembu.

O clube paulista terá a oportunidade de conquistar seu primeiro troféu na Libertadores de forma invicta, sendo que o último time a realizar esta façanha foi justamente o Boca Juniors, em 1978.

O jogo desta quarta-feira começou com uma festa impressionante da torcida argentina, com direito a fogos de artifício e a presença ilustre do ex-craque Diego Maradona nas arquibancadas.

O Boca não demorou a fazer o estádio vibrar, com apenas dois minutos de bola rolando Riquelme cruzou na medida para a cabeça de Rolando Schiavi, mas o zagueiro mandou a bola para fora.

O Corinthians reagiu aos sete com uma bomba de fora da área de Paulinho, mas o goleiro Orion fez uma defesa espetacular e mandou para escanteio.

O atacante uruguaio Santiago Silva, que já jogou no Corinthians em 2002, quase marcou contra seu ex-time aos 34, quando tentou uma linda meia-bicicleta, mas a bola foi desviada por Alessandro.

Os argentinos voltaram com ainda mais agressividade no segundo tempo e por pouco não abriram o placar, aos 4 minutos, num chute de Riquelme que passou sobre o gol de Cássio.

O goleiro corintiano salvou sua equipe aos 16, ao fazer uma ótima defesa em duelo cara a cara com Mouche.

O Timão acabou cedendo à pressão argentina aos 27, numa cobrança de escanteio. O ‘tanque’ Santiago Silva acertou uma cabeçada certeira, Chicão tirou a bola com a mão em cima da linha, mas a bola sobrou para Roncaglia, que balançou as redes ao chutar para o gol vazio, para a alegria de Maradona, que vibrou com os 50.000 torcedores que lotaram a Bombonera.

O Boca parecia ter o jogo nas mãos, mas Tite lançou seu coringa aos 38, ao tirar Danilo para colocar em campo Romarinho.

Dois minutos depois, Paulinho roubou a bola de Riquelme, tocou para Emerson Sheik, que fez uma grande jogada individual para se livrar de um marcador e deixar o jovem atacante na cara do gol. No seu primeiro toque na bola, Romarinho chutou com muita categoria na saída de Orion para empatar a partida.

O Boca perdeu uma grande oportunidade de voltar à frente no marcador nos acréscimos, quando Viatri, que entrou no lugar de Santiago Silva, recebeu um cruzamento de Clemente Rodriguez e mandou a bola de cabeça no travessão.

Cvitanich quase marcou no rebote, mas errou o alvo de forma inacreditável, deixando o Timão com chances de levantar o troféu em casa na partida de volta.

fonte: Daniel Garcia


Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email