Crítica não aprova história do novo filme de 007

O site Diário do Grande ABC comenta o novo filme do agente secreto mais conhecido do mundo.

Para quem gosta de ação e muita pancadaria, o novo filme do espião James Bond, “Quantum of Solace”, é um prato cheio. Com estréia prevista para 7 de novembro no Brasil (veja o trailer), o longa é uma continuação de “Cassino Royale” (2006), primeiro filme com o ator Daniel Craig no papel do agente criado pelo escritor Ian Flemming.

A história mostra um 007 que ainda não superou a perda de sua amada Vésper Lynd (Eva Green), que morre no final do filme anterior. À procura de vingança, ele passa a trama toda atrás da organização criminosa que levou à morte dela, viajando entre Europa e América Latina.

Em um filme de James Bond, é natural que o foco fique na ação, mas “Quantum of Solace” peca pelo excesso. Com isso, a história é contada de maneira superficial e as cenas de explosões, perseguições e lutas acabam se tornando entediantes.

Além disso, falta química entre Craig e a bond girl do longa, a ucraniana Olga Kurylenko. Apesar de linda, ela não chega a conquistar o bonitão ou o espectador. Já a britânica Gemma Arterton, que vive a Srta. Fields, poderia ter aparecido mais.

A impressão é que o filme serve para firmar Daniel Craig no papel, em uma espécie de rito de passagem para James Bond. O problema é que foi usado um longa inteiro para isso, quando poderia ter levado metade dele, no máximo. A esperança é que o próximo seja melhor.

Fonte: Diário do Grande ABC


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email

Comentários

  • telma disse:

    O filme não tem pés nem cabeça. Estou completamente desiludida.
    É um filme banal de acção, sem história, sem conteúdo. Muitas explosões, mortes, persiguições.
    Onde está o James Bond? Onde está o requinte da personagem? a subtileza? os encantos ? o charme? o humor? a tecnologia ?simplesmente acabou…

    Os flimes de 007 eram únicos, por isso diferenciavam -se de outros. Mas agora não passam de filmes simplesmente filmes rotineiros. Querem Rambo? vejam o último 007.