Santos confirma acordo com Tricolor, mas ainda não libera Ganso

ganso

O Santos confirmou nesta quarta-feira, em nota oficial, que aceitou a nova proposta do São Paulo pelo meia Paulo Henrique Ganso: R$ 23,8 milhões à vista e mais 5% do lucro de uma eventual venda do jogador nos próximos dois anos. Portanto, entre os dois clubes, tudo certo. Isso não quer dizer, porém, que o Tricolor já possa anunciar a contratação do camisa 10.

Na mesma nota, o Peixe informa que enquanto a pendência jurídica com o Grupo DIS, que detém 55% dos direitos sobre o jogador, não for resolvida, Ganso não será liberado.

O Peixe questiona desde 2010 os valores que a empresa pagou por 25% dos direitos sobre o meia (com o passar do tempo, a porcentagem do grupo foi aumentando).

O clube foi inclusive à Justiça tentar cancelar o acordo, feito pela gestão do ex-presidente Marcelo Teixeira. Esse processo continua.

O Departamento Jurídico do Santos entende que o clube não pode vender o atleta enquanto essa questão não for resolvida.

O prazo para inscrição de atletas no Campeonato Brasileiro vence na próxima sexta-feira.

Relembre o caso
A confusão começou em 2010, quando a Comissão Fiscal do Santos, verificando as contas dos dois últimos anos da gestão de Teixeira, considerou que o DIS pagou muito pouco para comprar uma “cesta” com partes de sete jogadores: 25% de Ganso, Diego Faria, Anderson Planta, Tiago Luís, Wesley, André e 20% de Breitner. A empresa gastou, em média, R$ 500 mil com cada atleta.

Para questionar esse valor, a Comissão Fiscal utilizou os valores das multas rescisórias dos jogadores. No caso de Ganso, a multa, na ocasião, era de 50 milhões de euros.

Portanto, 25% seriam 12,5 milhões de euros (R$ 32,5 milhões em valores atuais) – o DIS não considera essas contas, argumentando que não houve rescisão de contrato desses jogadores, mas uma negociação normal. Portanto, não se pode levar em conta o valor da cláusula.

Por conta dessa confusão, o Santos se recusou a repassar ao DIS porcentagens da venda do meia Wesley ao Werder Bremen, da Alemanha, em 2010.

A empresa processou o clube, que chegou a ter suas receitas penhoradas e já recorreu.

Confira a íntegra da nota santista.

O Santos FC esclarece, a respeito das informações publicadas hoje em parte da imprensa, que:

1) Recebeu ontem nova proposta do São Paulo FC pelo atleta Paulo Henrique Ganso. O documento, do ponto de vista financeiro, atende aos interesses do Clube;

2) Os assessores jurídicos do Santos FC não recomendam a negociação enquanto houver pendências na Justiça envolvendo parte dos direitos econômicos do atleta junto à empresa DIS. Esta situação é de conhecimento do São Paulo FC.

Comitê de Gestão

fonte: GLOBOESPORTE.COM


Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email