Astrônomos detectam explosão colossal de estrela supernova

Cientistas acompanham explosão estrelar

Cientistas acompanham explosão estrelar

Astrônomos dizem ter observado o que poderia ser a supernova mais poderosa da história.

A explosão estelar foi flagrada pela primeira vez em junho do ano passado mas permanece irradiando energia.

Em seu auge, o fenômeno foi 200 vezes mais poderosa do que uma supernova comum, ou 570 milhões de vezes

mais brilhante que a luz do sol.

De acordo com os astrônomos, há sinais de que a supernova possa desaparecer. Eles dizem que, nas próximas semanas, vão tentar entender os mecanismos relacionados ao fenômeno por meio do telescópio espacial Hubble.

“Há uma explosão e ocasionalmente todas as explosões tendem a  desaparecer”, afirmou Kochanek à BBC

“Se ela nunca desaparecer nossa interpretação poderia estar equivocada. Por outro lado, se essa interpretação estiver errada, então é um fenômeno único”, acrescentou.

Cientistas acreditam que a explosão e a atividade atual da estrela foram impulsionadas por um corpo celeste ultracompacto e supermassivo conhecido como magnetar ─ uma estrela de nêutrons com forte campo magnético.

O magnetar, resultado da supernova, costuma girar a uma alta velocidade, em torno de mil vezes por segundo.

Mas, de acordo com os astrônomos, o corpo celeste vem desacelerando e, na medida em que isso acontece, despeja essa energia rotacional em um envoltório de gás que libera poeira estelar.

A supernova superiluminada, como é denominada, foi flagrada a 3,8 bilhões de anos-luz da Terra pela All Sky Automated Survey for SuperNovae (ASAS-SN), projeto polonês que faz monitoramento fotométrico de cerca de 20 milhões de estrelas.

Fonte:  BBC Brasil


Tags: , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email