Lojistas de Campina Grande usam réplicas de celulares para evitar roubo

Lojistas usam replica para enganar bandidos

Lojistas usam replica para enganar bandidos

Após sequência de roubos, celulares deixaram de ser expostos nas vitrines.
Tablets também foram retirados e substituídos apenas pelas caixas.

Devido aos constantes casos de roubos de celulares em lojas de eletrodomésticos de Campina Grande, no Agreste da Paraíba, empresários da cidade estão deixando de expor os aparelhos nas vitrines e utilizando apenas réplicas dos modelos. As imitações são feitas de madeira ou plástico e servem apenas para que os clientes vejam dimensões e algumas características do produto.

Uma rede de lojas que já teve várias unidades assaltadas nos últimos meses foi a primeira a adotar esta medida. Segundo o gerente Evilásio Fonseca, esta foi a alternativa usada para tentar diminuir os roubos.

“Infelizmente, os motivos são os roubos e assaltos que estão havendo constantemente. Pra gente amenizar esses roubos e prejuízos, a empresa criou uma réplica de um celular. A gente não expõe mais o produto. Se não houver a réplica a gente expõe apenas a caixa”, explicou ele.

Os lojistas alegam que não sentem segurança para expor os produtos e continuar vulneráveis aos roubos. “Corre o risco de acontecer, não só o prejuízo financeiro, mas o prejuízo humano. A questão da segurança pública deixa a desejar. A gente não vê uma iniciativa da segurança pública em ajudar a gente, dá mais uma proteção, não só aos lojistas, mas também aos clientes”, destacou o gerente. Além dos celulares, os tabletes foram retirados das vitrines, permanecendo apenas as caixas do modelo.

Evilásio Fonseca disse que a loja em que ele trabalha teve uma queda em torno de 20% nas vendas de celulares. “Os próprios clientes se afastam das lojas com medo desses assaltos. Eu acho que não atrai muito o consumidor pra compra o produtor. O consumidor gosta de testar, pegar no produto. Mas, infelizmente a gente não pode fazer isso pois está sujeito a qualquer momento ser assaltado”, disse o gerente.

Segurança
O comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar (2ºBPM), major Gilberto Felipe disse que foi realizada uma reunião com representantes e empresários do comércio da cidade. Segundo ele, na ocasião foi montado um plano estratégico para evitar roubos e furtos, mas destacou que não pode informar detalhes este plano.

O presidente da Câmara Dirigente dos Lojistas de Campina Grande (CDL-CG), Artur Almeida, destacou que a reunião aconteceu no início do ano, onde foram apresentados dados sobres as ocorrências contra lojas no centro da cidade. “É preciso uma parceria entre os empresários e a segurança pública, para que a partir daí a gente possa reestabelecer um pouco de segurança a nossa cidade”, disse o presidente.

Fonte: G1/Paraiba


Tags: , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email