Mais potência e tecnologia no Nissan 370z

No lugar de mais uma reformulação, a Nissan optou por lançar uma sexta geração da série de “Z”, recriada pelo 350Z há seis anos. Produzido no Japão e apresentado como 370Z, o novo modelo mantêm laços estreitos com a gama de esportivos “acessíveis”, iniciada em 1969 com o precursor 240Z.

Nissan 370z

Acessíveis em países como os Estados Unidos, claro, onde o 350Z era oferecido por preços a partir de US$ 29 mil (o equivalente a R$ 67 mil). No Brasil, o preço do mesmo modelo começava em indigestos R$ 196 mil. O novo modelo ainda não tem preço definido. Mais do que um aumento numérico, seu nome indica a litragem do motor V6, que passou de 3.5 para 3.7.

O propulsor é o mesmo que equipa o Infiniti G37, o cupê da divisão de luxo da Nissan. Com bloco e cabeçote de alumínio e 24 válvulas, a “usina de força” gera 336 cv de potência a 7 mil rpm e 37 kgfm de torque a 5.200 rpm. Para extrair o máximo de rendimento a qualquer regime de rotações, o motor foi equipado com comando de válvulas variável — CVTCS –, capaz de modificar o tempo de abertura das válvulas de admissão.

Para transmitir a força para as rodas traseiras, o modelo conta com duas opções de câmbio. Um manual tradicional de seis marchas e um automático de sete velocidades com opções de trocas por paletas atrás do volante. A caixa manual possui, no pacote Sport, um dispositivo que aumenta instantaneamente o regime de rotações ao se efetuar uma redução, ajustando o giro do motor a outros parâmetros, como a velocidade desenvolvida no momento.

Além das linhas renovadas, as dimensões gerais da carroceria passaram por alterações milimétricas, mas que colaboraram para um menor peso e maior agilidade. O comprimento total encolheu 7 cm, de 4,31 m para 4,24 m. O entre-eixos também foi encurtado, com 2,55 m contra 2,65 m, um corte de 10 cm. O modelo também ficou mais baixo, com 1,31 m, 2 cm a menos que o 350Z. Um dos poucos acréscimos em medidas foi na largura, que ganhou 3 cm — de 1,81 m passou para 1,84 m.

A diminuição de medidas e o uso de materiais mais leves explicam a redução de peso, de 1.515 kg para 1.466 kg. Os painéis das portas, o capô e a tampa do porta-malas são feitos com alumínio. A suspensão utiliza o mesmo material, aplicado nos braços duplos sobrepostos na dianteira e nos multibraços na traseira. Os freios a disco ventilados nas quatro rodas trazem pinças de quatro pistões na frente e de dois atrás.

Outros componentes, como o eixo cardã, foram construídos com fibra de carbono. Em prol do equilíbrio dinâmico, a distribuição do peso é de 54% na dianteira e 46% na traseira. A rigidez torcional da carroceria foi reforçada com uma barra de três pontos sob o capô e uma estrutura em “V” na parte de baixo do veículo.

O 370Z é produzido apenas no Japão e será lançado nos principais mercados mundiais em janeiro de 2009, já como modelo 2010. Para o Brasil, a expectativa é que o modelo chegue no segundo semestre de 2009.

Fonte:uol


Tags: , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email