Justiça determina interdição total de ciclovia que desabou no Rio

Justiça determina interdição total de ciclovia que desabou no Rio

Justiça determina interdição total de ciclovia que desabou no Rio

Juiz da 9ª Vara determinou multa diária de R$ 5 mil caso decisão seja descumprida; desabamento deixou dois mortos

A Justiça do Rio determinou nesta sexta-feira (6) o fechamento total da ciclovia Tim Maia, em São Conrado, na zona sul do Rio de Janeiro. Parte da obra havia desabado no dia 21 de abril devido à ressaca do mar, deixando dois mortos.

A decisão do juiz Marcelo Martins Evaristo da Silva, da 9ª Vara de Fazenda Pública da Capital determina que a interdição dure até que seja juntado aos autos do processo o laudo que comprova a inexistência de risco de desabamento em outros pontos da pista.

Caso a decisão judicial seja descumprida, a multa diária será de R$ 5 mil.

Na sentença, o juiz Marcelo da Silva diz que “a interdição deve incidir sobre todo o trecho que interliga os bairros de São Conrado e Leblon, inclusive para evitar o risco de acidentes e atropelamentos de ciclistas e pedestres, que se veem obrigados a desviar de bloqueios, dividindo a Avenida Niemeyer com veículos e ônibus”.

O magistrado determina ainda que a medida deve perdurar até a juntada aos autos, pelo município, de laudo técnico que ateste a inexistência do risco de um novo episódio semelhante em outro ponto da ciclovia.

A decisão concede em parte antecipação de tutela em ação popular visando à impugnação dos contratos celebrados pelas partes. Os réus são a Prefeitura do Rio, o prefeito Eduardo Paes, o Consórcio Contemat-Concrejato, a Concremat Engenharia e Tecnologia S/A, Marcello José Ferreira Carvalho, Ioannis Saliveros Neto e Hércules Bruno Neto.

A Prefeitura do Rio informou que ainda não foi notificada da decisão e que desde o dia da queda de parte da estrutura, o trecho suspenso da ciclovia Tim Maia entre o Vidigal e a Praia de São Conrado está interditado e não tem previsão de ser liberado enquanto não terminarem às investigações.

Fonte: Último Segundo/Brasil/EBC Agência Brasil


Tags: , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email