Ataque brutal e ainda sem explicação resulta em morte de parlamentar britânica

Ataque brutal e ainda sem explicação resulta em morte de parlamentar britânica

Ataque brutal e ainda sem explicação resulta em morte de parlamentar britânica

 

Jo Cox, 41, foi morta a tiros e facadas em uma rua próxima à biblioteca onde costumava se encontrar com cidadãos locais

Uma parlamentar foi morta a tiros nesta quinta-feira, ainda sem explicação aparente, em um caso que chocou o Reino Unido.

Jo Cox, de 41 anos, eleita em 2015 pelo Partido Trabalhista na região de Batley e Spen, era considerada um nome em ascensão na agremiação. Ela foi alvejada por tiros e facadas em uma rua perto da biblioteca onde costumava realizar encontros com cidadãos locais, segundo a polícia.

Cox chegou a ser hospitalizada, mas não resistiu aos ferimentos.

Um homem de 52 anos foi detido em conexão com o caso, e “diversas armas” foram apreendidas na cena do crime, segundo as autoridades.
A polícia afirmou tratar o caso como um “incidente localizado” e que nenhum outro suspeito está sendo buscado, mas que não é possível discutir, no momento, os possíveis motivos do crime.
Uma segunda pessoa ficou ferida no ataque, mas não corre risco de morte.

O caso comoveu o país, interrompeu as aulas em Birstall, no centro-norte da Inglaterra, e levou o premiê David Cameron a cancelar seus compromissos, em meio às discussões no Reino Unido quanto ao plebiscito da semana que vem que vai definir se o país deixa ou não a União Europeia.
Assim como a vasta maioria dos parlamentares trabalhistas, Cox fazia campanha para que o Reino Unido permaneça no bloco europeu – mesma posição de Cameron, do Partido Conservador.
As campanhas dos dois lados do plebiscito foram suspensas nesta quinta.

O líder dos trabalhistas, Jeremy Corbyn, disse que todos estão “em choque por conta desse horrível homicídio” e descreveu como “muito amada” a colega assassinada.
‘Pessoas gritando’
O dono de um café próximo, que testemunhou o ataque, disse que ouviu “um barulho alto, que soava como a explosão de um balão”.

“Quando olhei ao redor, vi um homem de cerca de 50 anos com um boné branco, uma jaqueta e uma arma”, disse Clarke Rothwell.

“Ele atirou na moça (Jo Cox) uma vez e depois outra, caiu no chão, se debruçou e atirou mais uma vez na região da face (dela). Alguém tentou agarrá-lo, lutou com ele e daí ele sacou uma faca – parecia ser de caça – e esfaqueou-a meia dúzia de vezes. As pessoas gritavam e corriam.”

Outra testemunha, Hithem Ben Abdallah, disse que Cox – que era casada e mãe de dois filhos – ficou sangrando no asfalto até a chegada do socorro médico.

Ela, que estava em seu primeiro mandato como parlamentar, era formada em Cambridge. Antes, trabalhara na ONG Oxfam e fora conselheira de membros do Parlamento britânico.

Fonte: Último Segundo/Mundo/BBC BRASIL


Tags: , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email