França identifica segundo autor de ataque terrorista em igreja

França identifica segundo autor de ataque terrorista em igreja

França identifica segundo autor de ataque terrorista em igreja

De acordo com testemunhas que estavam no local, os terroristas invadiram a igreja com facas e gritando que agiam em defesa do grupo Estado Islâmico

Autoridades da França revelaram que fizeram a identificação nesta quinta-feira (28) do segundo homem acusado de atacar e degolar um padre em uma igreja na Normandia durante uma missa. O suspeito foi identificado como Abdel-Malik Nabil Petitjean, de 19 anos, do leste francês, que foi visto na Turquia quando supostamente seguia para a Síria.

Segundo fontes do setor de segurança da França, o homem era o mesmo que havia sido registrado em uma foto distribuída pela polícia francesa em 22 de junho, com o alerta de que poderia estar planejando um ataque. A identificação foi feita após testes de DNA no corpo do terrorista.
Petitjean e outro francês de 19 anos, Adel Kermiche, invadiram a igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray durante uma missa e fizeram cinco reféns: o padre, duas freiras e um casal. O padre foi degolado e um homem ficou gravemente ferido. A dupla apontada como responsável pelo ataque foi morta pela polícia quando deixava a igreja.

Leia mais: Alto comandante do Estado Islâmico é morto por forças especiais afegãs

Padre degolado na França pediu “mundo mais humano”
No texto, o padre de 86 anos disse que “vivemos em uma época em que podemos escutar o convite de Deus para tornarmos esse mundo que vivemos um mundo mais acolhedor, humano e fraterno”.

Jacques Hamel foi ordenado em 1958, vivia na igreja onde celebrava missas e era muito conhecido na comunidade católica local. Hamel já estava afastado de algumas funções, mas celebrava a missa para substituir o sacerdote responsável pela igreja, Auguste Moanda-Phuati, que está na Cracóvia para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

Estado de emergência

Desde novembro do ano passado, após os ataques ocorridos nas ruas de Paris, a França se encontra em estado de emergência, medida que dá ao governo o direito de suspender direitos e realizar ações excepcionais devido ao risco de novos atentados.

Hollande chegou a afirmar que não prorrogaria a medida, mas acabou voltando atrás depois de um homem – que assim como os terroristas de Paris era ligado ao Estado Islâmico – ter matado 84 pessoas atropeladas com um caminhão na orla da praia de Nice, no sul da França.
Fonte: Último Segundo/Mundo/Ig.São Paulo
Jacques Hamel, o padre que foi degolado na manhã dessa terça-feira (26) em um ataque que foi realizado pelo grupo terrorista Estado Islâmico, pediu um “mundo mais humano” em sua última mensagem publicada no boletim da paróquia de Saint-Etienne-du-Rouvray


Tags: , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email