Em vídeo, Estado Islâmico ameaça atacar a Rússia: “Vamos matar todos vocês”

Em vídeo, Estado Islâmico ameaça atacar a Rússia: "Vamos matar todos vocês"

Em vídeo, Estado Islâmico ameaça atacar a Rússia: “Vamos matar todos vocês”

Os extremistas se dirigiram ao presidente Vladimir Putin; em resposta, o governo russo disse que não dará importância à tentativa de intimidação

Em um vídeo de nove minutos publicado neste domingo (31) em redes sociais, o grupo extremista Estado Islâmico declarou que pretende realizar ataques na Rússia. A autenticidade das imagens – cuja circulação também ocorre em grupos do aplicativo de mensagens Telegram – ainda não foi confirmada pelas autoridades. Em abril, um vídeo similar divulgado pelo Estado Islâmico ameaçava derrubar o Torre Eiffel, em Paris.
“Escute, Putin: nós vamos para a Rússia e vamos matar todos vocês em suas casas. Oh, irmãos. Conduzam a jihad [guerra santa] e matem-nos e combatam-nos”, diz um militante do Estado Islâmico, com o rosto coberto. Além da fala, as imagens mostram homens armados atacando veículos blindados e tendas no deserto.

Em entrevista concedida nesta segunda-feira (1º), o governo de Moscou diminuiu a relevância da ameaça. “Não devemos exagerar na importância dessas filmagens. Certamente, visto que a luta se amplia e eles estão encurralados, os terroristas usaram a tática da intimidação”, disse o porta-voz do Kremlin, Dimitri Peskov.
Ainda segundo Peskov, “ameaças” como as que aparecem no vídeo “não podem influenciar, de maneira alguma, a linha seguida pela Rússia e pelo presidente Vladimir Putin na luta contra o terrorismo, que continua em todas as direções”.
O recado começou a circular pouco tempo depois das primeiras conversas entre Rússia e Estados Unidos sobre o combate ao terrorismo. Ambos os países lutam contra o Estado Islâmico, mas, até então, essa atuação se dava separadamente.
Helicóptero abatido

O ministério russo da Defesa confirmou nesta segunda-feira que um helicóptero foi abatido na província de Idlib, na Síria. Apesar de confirmar o ocorrido, o órgão não sabe o que aconteceu com as cinco pessoas a bordo da aeronave – três tripulantes e dois oficiais do Centro de Reconciliação da Rússia na Síria.
“No dia 1º de agosto, um helicóptero de transporte russo MI-8 foi abatido com fogo proveniente da terra, enquanto dirigia-se à base de Hmeymim após ter fornecido ajuda humanitária à cidade de Aleppo. Todos os recursos disponíveis estão sendo empregados para descobrir o que ocorreu com os militares russos”, informou o Ministério, em nota.

Fonte: Último Segundo/Mundo/Com informações da Agência Brasil


Tags: , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email