Ataque com carro-bomba deixa três mortos e dezenas de feridos na Turquia

Ataque com carro-bomba deixa três mortos e dezenas de feridos na Turquia

Ataque com carro-bomba deixa três mortos e dezenas de feridos na Turquia

Segundo as primeiras informações, a explosão abriu um buraco na estrada, enquanto imagens de TV mostram um prédio que parecia ter sido destruído

Um ataque com um carro-bomba em um posto de polícia deixou ao menos 25 pessoas feridas e outros três mortos na região sudeste da Turquia na manhã desta segunda-feira (15), informou a agência de notícias estatal Anadolu. O ataque foi realizado por rebeldes curdos.
O alvo do ataque foi uma estação de tráfego policial em uma estrada que liga a cidade de Diyarbakir à cidade de Batman, revelou a agência. De acordo com as primeiras informações na Turquia, a explosão abriu um grande buraco na estrada, enquanto imagens de rede de televisão mostraram um prédio de 3 andares que parecia ter sido destruído pela forte explosão.

Uma autoridade do país responsabilizou o Partido dos Trabalhadores do Curdistão, conhecido como PKK, pelo ataque. Segundo a fonte, que não quis ser identificada, já que não estava autorizada a falar com a imprensa, afirmou que algumas pessoas ficaram mortas e outras dezenas ficaram feridas, mas não revelou um número oficial de vítimas.

Os confrontos entre o Partido dos Trabalhadores do Curdistão e as forças de segurança do país retomaram em 2015 depois que um breve cessar-fogo entrou em colapso. A polícia turca é frequente alvo de ataques do PKK, que usa bombas nas estradas e também carro-bombas.

Na semana passada, uma onda de ataques do PKK contra uma segmentação da polícia turca e soldados da região sudeste, incluindo Diyarbakir, matou pelo menos 12 pessoas.

Turquia: Erdogan convoca comício contra tentativa de golpe militar

Mais de um milhão de pessoas foram às ruas com bandeiras da Turquia no último domingo (7), como forma de condenar a recente tentativa de golpe militar, no qual mais de 270 pessoas morreram.

A manifestação foi convocada pelo presidente Recep Tayyip Erdogan e foi chamada de “Comício da democracia e dos mártires”. Líderes religiosos e dois dos três partidos de exposição estiveram presentes. O presidente chegou ao local de helicóptero acompanhado de sua esposa Emine. O partido Democracia Popular pró-curdo, ou HDP, na sigla em inglês, não foi convidado.

O evento foi transmitido simultaneamente em telões espalhados por todas as províncias da Turquia. Milhares de ônibus e mais de 200 barcos levaram os manifestantes para o local.

Fonte: Último segundo/Mundo/Ig. São Paulo


Tags: , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email