Criança agradece a soldados após ser resgatada do Estado Islâmico

Criança agradece a soldados após ser resgatada do Estado Islâmico

Criança agradece a soldados após ser resgatada do Estado Islâmico

Pequena Aysha, de dez anos, conta em gravação que estava há três dias sem água ou comida e que seu pai foi morto pelo grupo extremista em Mosul

O vídeo de uma menina de dez anos, que vivia em Mosul, no Iraque – cidade dominada pelo Estado Islâmico – está emocionando os internautas. Na gravação, a pequena Aysha agradece às tropas iraquianas pela ofensiva contra o grupo extremista e comemora seu resgate

No vídeo, a menina conta que estava sem acesso a água ou comida e explica que o pai morreu nas mãos do Estado Islâmico. Ainda de acordo com a gartoa, sua mãe foi obrigada a entregar ao grupo todas as joias e dinheiro que tinha. As imagens viralizaram na internet.
“Nós lhes agrademos muito. Pensei que nunca viessem nos salvar”, diz Aysha. “Os homens do Estado Islâmico levaram embora muitas crianças da minha aldeia. Nós não sabemos o que lhes aconteceu. Algumas morreram”, lamenta a menina.
“Muito, muito obrigada. Eu gostaria de beijar os pés de vocês”, finaliza Aysha.
Retomada de Bartella
No último sábado (22), a bandeira do Iraque foi hasteada na igreja de Bartella, um dos principais vilarejos cristãos, próximo a Mosul. A conquista da região sinaliza um progresso das forças iraquianas contra os jihadistas.
Caças iraquianos e da coalizão internacional, apoiada por Estados Unidos e países ocidentais, bombardearam alvos do EI a apenas três quilômetros da igreja.
Com o avanço das tropas em direção a Mosul, o Estado Islâmico aperta o cerco e tenta se manter ativo para demonstrar agressividade e assustar os militares.
Na sexta-feira (21), o grupo terrorista executou 284 pessoas, incluindo crianças, de acordo com os serviços de inteligência do Iraque. Tais vítimas foram usadas como escudo humano do Estado Islâmico.
Ofensiva contra o EI
Na última segunda-feira (17), cerca de 30 mil tropas do exército iraquiano, das forças antiterroristas do país, dos peshmerga (exército curdo no Iraque) e das milícias pró-governamentais, começaram uma ofensiva militar para libertar a cidade de Mosul, a segunda maior do país, do grupo terrorista Estado Islâmico.
A investida para reconquistar Mosul é a maior operação militar do Iraque desde que as tropas norte-americanas se retiraram do território em 2011 e, se for realizada com sucesso, será o golpe mais duro ao grupo extremista Estado Islâmico até o momento.
Fonte: Último Segundo/Mundo/Ig.São Paulo


Tags: , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email