TSE cancela prisão de Garotinho, proibindo ida a Campos e acesso a testemunhas

TSE cancela prisão de Garotinho, proibindo ida a Campos e acesso a testemunhas

TSE cancela prisão de Garotinho, proibindo ida a Campos e acesso a testemunhas

Ex-governador foi preso por decisão da Justiça Eleitoral de Campos dos Goytacazes, suspeito de usar programa assistencial para a compra de votos


O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, nesta quinta-feira (24), conceder o habeas corpus ao ex-governador do Rio de Janeiro, Antony Garotinho, que está cumprindo prisão domiciliar. A liberdade ao político confirma decisão da ministra Luciana Lóssio que, no último dia 19, decidiu pela transferência do hospital para o confinamento em casa.

Segundo o TSE, Antony Garotinho pode ser solto, porém fica proibida a entrada no município de Campos até o fim da instrução processual, além de ser proibido o contato com qualquer testemunha do caso durante este período.
Ainda nesta quarta-feira, o ministério público recorreu ao TSE na tentativa de obriga-lo a retornar ao presídio. O vice-procurador-geral eleitoral do Rio de Janeiro, Nicolao Dino, pediu ao Tribunal que fosse revogada a prisão domiciliar do ex-governador, sendo, portanto, realizado o retorno ao sistema penitenciário.
O ex-governador foi preso por decisão da Justiça Eleitoral de Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, por suspeitas de utilização de um programa assistencial do município para a compra de votos.
Garotinho foi preso pela Polícia Federal no dia 16 de novembro, porém, no mesmo dia, acabou se sentindo mal e teve de ser internado no Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio. No dia seguinte, foi transferido para o hospital penal do Complexo Penitenciário de Bangu, na zona oeste da cidade.
Idas e vindas do ex-governador
Garotinho estava atuando como secretário de Governo do município de Campos, onde a mulher dele, Rosinha Garotinho, é prefeita. Além de ex-governador, ele também foi deputado federal e prefeito de Campos.
O político deixou o PDT após divergências com Brizola e filiou-se ao PSB, partido pelo qual disputou a Presidência da República em 2002, ficando em terceiro lugar. Naquele mesmo ano, foi cabo eleitoral de sua mulher para sucedê-lo no governo do Rio. Rosinha Garotinho foi eleita no primeiro turno e nomeou o marido secretário de Segurança Pública.
Na noite da última quinta-feira (17), a transferência de Anthony Garotinho do Hospital Souza Aguiar para o Hospital Penitenciário de Bangu foi marcada por uma série de tumultos.
A Polícia Federal foi acionada pela Justiça de Campos dos Goytacazes para fazer a transferência. Ele saiu amparado pelos bombeiros do Samu, mas recusou-se a entrar na ambulância, levantando-se por duas vezes da maca onde estava, precisando ser contido pelos profissionais de saúde. As cenas renderam uma série de piadas na internet.

A ex-governadora Rosinha Garotinho quase desmaiou por duas vezes e precisou ser amparada por assessores. Ela gritava “Meu marido não é bandido” e tentava acompanhar o marido dentro da ambulância.

Fonte: Último Segundo/Política/Com informações da Agência Brasil


Tags: , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email