Receita libera pagamento do último lote de restituições do IR de 2016

Receita libera pagamento do último lote de restituições do IR de 2016

Receita libera pagamento do último lote de restituições do IR de 2016

Estão incluídos 1,7 milhão de contribuintes, que receberão R$ 2,5 bilhões neste último lote. Para consultar basta acessar o site da Receita Federal


A partir desta quinta-feira (15) a Receita Federal libera o pagamento do sétimo e último lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2016. Na data recebem também os contribuintes que estavam na malha fica e regularizaram a situação dos exercícios de 2008 a 2015.   Estão incluídos 1,7 milhão de contribuintes, que receberão R$ 2,5 bilhões.
O contribuinte que ainda não consultou se a declaração do IR de 2016 foi liberada deve acessar o site da Receita Federal ou entrar em contato por meio do Receitafone, no número 146. Outra forma de consulta ao último lote da restituição do IR é pelo aplicativo da Receita Federal que pode ser instalado em tablets e smartphones. O contribuinte precisa apenas instalar o app e consultar a situação por meio do CPF.
A Receita informa que os contribuintes que não foram relacionados neste último lote, terão de aguardar a liberação de lotes residuais a partir de 2017. O contribuinte, para evitar ficar na malha fina, pode consultar no site da Receita Federal, o serviço e-CAC, e verificar o extrato da declaração do imposto de renda.
No endereço é possível saber se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora. A Receita Federal libera anualmente sete lotes regulares de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física a partir de junho. O último lote é sempre programado para dezembro. Os valores são corrigidos pela taxa básica de juros (Selic).

Malha Fina
A Receita Federal  nesta quinta-feira (15) informou que 771.801 declarações do Imposto de Renda 2016 permaneceram retidas na malha fina e ainda não têm direito a restituição. O número corresponde a 2,61% do total de 29.542.894 declarações Pessoa Física apresentadas neste ano. Dessas declarações 75% apresenta imposto a restituir, 22% tem imposto a pagar e 3% não apresenta imposto a restituir ou a pagar.
As principais razões pelas quais as declarações foram retidas são omissão de rendimentos do titular ou seus dependentes com 409.054 declarações, divergências entre o imposto informado na declaração e o informado pela fonte com 293.284, dedução indevida de previdência oficial ou privada, dependentes, pensão alimentícia e outras com 277.848), além de despesas médicas que não correspondem com 162.078 declarações identificadas pela Receita Federal.
Fonte: Último Segundo/Brasil Econômico/EBC Agência Brasil


Tags: , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email

Comentários

Trackbacks

N�o existem trackbacks