Caminhão invade mercado de natal e mata nove pessoas em Berlim

Caminhão invade mercado de natal e mata nove pessoas em Berlim

Caminhão invade mercado de natal e mata nove pessoas em Berlim

Suspeita é de que o ocorrido na capital da Alemanha tenha sido um ataque terrorista; veículo atingiu uma rua que estava totalmente interditada

Ao menos nove pessoas morreram e 50 ficaram feridas após um caminhão invadir um mercado de natal em Berlim, capital da Alemanha, nesta segunda-feira (19). Segundo a polícia local, “foi um acidente gravíssimo” na Breitscheidplatz, na parte oeste de Berlim.

A suspeita é de que o ocorrido na capital da Alemanha tenha sido um ataque terrorista. “Segundo informações da polícia, presumivelmente, foi realizado um atentado com um caminhão”, informou um porta-voz da polícia à agência de notícias alemã DPA.

De acordo com a mídia alemã, o motorista do caminhão teria sido detido pela polícia local. Outro homem teria sido tirado do banco do passageiro do veículo, mas a pessoa estaria sem vida.
O veículo atingiu uma parte da rua que está totalmente interditada para o tráfego de veículos e ainda não há confirmação se o caso trata-se de um acidente de trânsito ou um atentado terrorista. O mercado foi evacuado pela polícia.
Nas redes sociais, diversas pessoas postaram vídeos e fotos do incidente e é possível ver diversas barracas destruídas pelo impacto.
A diretora do portal “Site”, que monitora as atividades dos extremistas na internet, Rita Katz, informou que o grupo terrorista Estado Islâmico tinha dado “instruções” para realizar ataques em mercados de Natal. Katz ainda lembra que o EI reivindicou o atentado ocorrido em Nice, em 14 de julho deste ano, que teve mecanismo semelhante.
O prefeito de Berlim, Michael Müller, informou em uma rápida entrevista coletiva que a situação “está sob controle”, mas que ficou “chocado” com o que viu. “O que vemos aqui é muito dramático”, acrescentou.
Sob ataque
Em julho deste ano, a Alemanha foi alvo de diversos atentados terroritas que deixaram ao menos 13 mortos e 50 feridos. Os ataques causaram pânico e geraram incertezas quanto à segurança do país.
No dia 24 de julho, um refugiado sírio de 21 anos foi preso após matar uma polonesa com um machado e ferir outras duas pessoas. A polícia acredita se tratar de um “crime passional”. O ataque aconteceu depois de uma discussão entre o homem e a mulher, de 45 anos, em Reutlingen, perto de Stuttgart, no sudoeste da Alemanha.
A vítima e o agressor trabalhavam juntos em um restaurante de comida turca perto de onde a discussão ocorreu, informou a polícia.
No mesmo dia, na cidade de Ansbach, na Baviera, um refugiado sírio se explodiu do lado de fora de um festival de música, ferindo pelo menos 12 pessoas. O ministro do Interior da Baviera, Joachim Herrmann, disse que o homem, de 27 anos, detonou os explosivos depois de ter sido proibido de entrar no evento. Cerca de 2,5 mil pessoas foram evacuadas do festival após a explosão.
Já no dia 22 de julho, um adolescente alemão de origem irianiana, David Ali Sonboly, de 18 anos, abriu fogo em um fogo em um shopping center de Munique, matando nove pessoas, a maioria imigrantes, antes de cometer suicídio. Sete dos mortos são adolescentes – dois turcos, dois alemães, um húngaro, um grego e um kosovar. Outras 35 pessoas ficaram feridas, mas apenas quatro foram baleadas – muitas se feriram ao fugir correndo do local.

E no dia 18 de julho, outro adolescente, um refugiado afegão de 17 anos, foi morto pela polícia depois de ferir cinco pessoas, duas delas com gravidade, com um machado e uma faca em um trem na cidade de Würzburg, no sul da Alemanha. Quatro das vítimas eram turistas de Hong Kong. O grupo autodenominado Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque e divulgou um vídeo do adolescente fazendo ameaças.
Fonte: Último Segundo/Mundo/ Com informações da Ansa


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email