PT deve apoiar ex-ministro de Dilma em disputa pela presidência da Câmara

PT deve apoiar ex-ministro de Dilma em disputa pela presidência da Câmara

PT deve apoiar ex-ministro de Dilma em disputa pela presidência da Câmara

Sem candidato próprio, partido estuda endossar candidatura do ex-chefe das Comunicações, André Figueiredo (PDT); decisão será confirmada em janeiro

O Partido dos Trabalhadores (PT) estuda apoiar a candidatura do ex-ministro das Comunicações de Dilma Rousseff, André Figueiredo (PDT-CE), para presidir a Câmara dos Deputados. O posicionamento oficial do partido será anunciado no dia 17 de janeiro do ano que vem.
O deputado Carlos Zarattini (PT-SP), escolhido para liderar a bancada do partido em 2017, confirmou que houve conversas com Figueiredo e com lideranças do PDT ao longo desta semana a respeito do apoio na eleição que será realizada no dia 2 de fevereiro. O parlamentar adiantou que “vê com bons olhos” a candidatura do ex-ministro de Dilma.
“Estamos conversando com todas as forças políticas. Nosso objetivo é que o PT esteja colocado na Mesa Diretora da Câmara conforme o seu tamanho. Somos a segunda maior bancada da Casa e nosso objetivo é estar nesta posição”, afirma.

Zarattini disse que não está descartada a possibilidade de o Partido dos Trabalhadores lançar um candidato próprio e afirmou que os integrantes farão uma reunião no dia 17 de janeiro para anunciar a decisão petista.
Na eleição que culminou na escolha de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para ocupar a cadeira até então em posse de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em julho, o PT optou por não lançar um candidato próprio. Na ocasião, a legenda apoiou o ex-ministro da Saúde de Dilma Marcelo Castro (PMDB-PI). O apoio público dos petistas a Castro levou, inclusive, a deputada petista Maria do Rosário (RS) a retirar sua candidatura horas antes da realização do pleito.
Quem está com André Figueiredo
De acordo com o pedetista André Figueiredo, que ainda não oficializou sua candidatura, já há conversas e a garantia de um ‘pré-apoio’ de deputados do próprio PDT, do PT, do PCdoB, do PSOL e da Rede Sustentabilidade, além de “vários outros parlamentares independentes”.
“Estamos construindo esse projeto junto com os partidos para que a Câmara volte a ter credibilidade. Vamos construir o caminho dialogando individualmente e dialogando com os partidos. Vamos estar atentos e trabalhando porque essa é uma disputa que precisa de muito esforço”, diz Figueiredo.
O deputado afirma que irá anunciar sua decisão acerca da candidatura “no início da segunda quinzena de janeiro” – mesmo período em que o PT pretende anunciar quem irá apoiar.
Figueiredo diz que, apesar das conversas com partidos de oposição ao governo de Michel Temer, ele não deve se apresentar como um candidato opositor.
“O relacionamento que eu tenho com toda a Câmara transcede a questão de ser oposição ou da base do governo. Preciso demonstrar que o poder Legislativo não precisa ser uma trincheira a favor e nem uma trincheira contra o governo”, pondera.

Até o momento, apenas dois deputados anunciaram sua candidatura à presidência da Câmara para o biênio 2017-2019: o líder do PSD, Rogério Rosso (DF), e o líder do PTB, Jovair Arantes (GO). Rosso foi o candidato derrotado por Maia no segundo turno da eleição realizada em julho deste ano.
O atual presidente da Câmara disse que irá decidir somente no mês que vem se irá tentar a reeleição. Essa possibilidade está sendo discutida na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, uma vez que a Constituição veta a reeleição, mas não especifica se esse impedimento se aplica também a presidentes que cumpriram apenas parte de seu mandato no cargo, como é o caso de Maia.
O relator dessa consulta à CCJ é o deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB-MA), que já se manifestou favorável à possibilidade de Maia se candidatar.
Fonte: Último Segundo/Politica/Ig. São paulo


Tags: , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email