Estado ainda não decidiu sobre tarifas intermunicipais em São Paulo

Estado ainda não decidiu sobre tarifas intermunicipais em São Paulo

Estado ainda não decidiu sobre tarifas intermunicipais em São Paulo

Nesta sexta, governador Geraldo Alckmin anunciou que irá manter em 2017 as tarifas do Metrô e da CPTM; integrações, entretanto, ficam mais caras

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) ainda não definiu se também irá congelar as tarifas dos ônibus intermunicipais que circulam pela Grande São Paulo e pelas outras quatro regiões metropolitanas do Estado: Baixada Santista, Campinas, Sorocaba e Vale do Paraíba/Litoral Norte. A decisão deverá ser anunciada na semana que vem.
Nesta sexta-feira (30), Alckmin confirmou que as tarifas praticadas no Metrô e na CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), de R$ 3,80, serão mantidas em 2017. A mesma decisão foi anunciada no dia anterior pelo prefeito eleito de São Paulo, João Doria, que também manterá a passagem dos ônibus municipais em R$ 3,80.
A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) foi procurada pelo iG e informou que ainda não recebeu qualquer comunicação oficial do governo do Estado sobre as tarifas que serão praticadas no ano que vem. A empresa afirmou a questão deverá ser definida na próxima semana, mas evitou fixar a data.

Considerando as cinco regiões metropolitanas do Estado, a EMTU opera 936 linhas intermunicipais, sendo 561 na Grande São Paulo; 68 na Baixada Santista; 149 na Região Metropolitana de Campinas; 81 na Região Metropolitana de Sorocaba e 77 no Vale do Paraíba e Litoral Norte.
As tarifas praticadas atualmente nos ônibus intermunicipais variam de R$ 2,90 a R$ 46,50. Entre as linhas com a passagem mais barata está a 317, que é operada pelo consórcio Anhanguera e liga o centro de Francisco Morato ao Parque Paulista, em Franco da Rocha. O itinerário tem aproximadamente cinco quilômetros e é feito em menos de 15 minutos.

Já a linha cujo bilhete com bilhete mais caro entre as cinco regiões metropolitanas é a 5501, da Viação Litorânea, que liga o centro de São Sebastião, no Litoral Norte, ao terminal rodoviário de Taubaté, no Vale do Paraíba. A tarifa cheia é de R$ 46,50. Entretanto, são feitas cobranças seccionadas de acordo com o trecho que o passageiro utilizar. Por exemplo: quem embarcar em São Sebastião e descer no terminal de São José dos Campos pagará R$ 33,05. Se o indivíduo pegar o ônibus em Caçapava e descer em Taubaté, terá de desembolsar R$ 5,25.
Tarifas municipais
Na Grande São Paulo, pelo menos sete cidades terão aumento nas tarifas municipais. Em Barueri, Mauá e Osasco, o bilhete passará de R$ 3,80 para R$ 4,20 a partir da meia-noite do dia 31 de dezembro. Em Carapicuíba, o reajuste – também de R$ 3,80 para R$ 4,20, está vigente desde segunda-feira (26), enquanto em Santo André, a nova tarifa – no mesmo valor –, ficará válida depois do dia 3 de janeiro.
Em todas essas cidades, o aumento é de 10,5%: 4,1 pontos percentuais acima da inflação prevista para este ano, de 6,4%, conforme previsões do Relatório Focus, do Banco Central. Em Francisco Morato, a tarifa foi reajustada nesta sexta-feira (30) em 10,8%, passando de R$ 3,70 para R$ 4,10.

Em Guarulhos, o aumento autorizado pelo prefeito Sebastião Almeida (PT) é de 18,4%, fazendo com que o preço do bilhete saltasse de R$ 3,80 para R$ 4,50 desde a última terça-feira (27). A elevação, entretanto, foi suspensa pelo juiz Alexandre Andreta dos Santos, do Tribunal de Justiça de São Paulo, que determinou que o aumento só poderia ser aplicado após cinco dias úteis para proporcionar a divulgação adequada da correção tarifária. Com isso, a decisão final será do prefeito eleito, Gustavo Henric Costa, o Guti (PSB), que assume a prefeitura no dia 1º.
Integrações
Apesar de Alckmin ter anunciado o congelamento das tarifas do Metrô e da CPTM, a integração entre ônibus e trilhos terá aumento de 14,9%, passando de R$ 5,92 para R$ 6,80. O bilhete 24 horas passará de R$ 10 para R$ 15 e o bilhete 24 horas integrado terá o valor corrigido de R$ 16 para R$ 20. O bilhete mensal, que hoje está em R$ 140 e não é reajustado há três anos, passará para R$ 190, enquanto o mensal integrado vai de R$ 230 para R$ 300. Já o bilhete semanal será extinto.

Fonte: Último Segundo/Brasil/Ig. São Paulo


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email