Restaurante contrata vovós e oferece o melhor da cozinha caseira mundial

Restaurante contrata vovós e oferece o melhor da cozinha caseira mundial

Restaurante contrata vovós e oferece o melhor da cozinha caseira mundial

Apostando na certeza de que não há rango como o feito pelas matriarcas, empresário dos EUA convoca “Palmirinhas” do mundo todo para restaurante

De tempos em tempos, fico sabendo de uma ideia alheia brilhante, que reacende com força uma velha questão: “Como não pensei nisso antes?”.

Pois bem, esse é o caso da premissa por trás do simpático restaurante norte-americano Enoteca Maria, localizado em Staten Island – uma das ilhas que ficam coladas a Manhattan, Nova York, muito visitada por turistas do mundo inteiro. Por lá, todas as chefs são avós, guardiãs de segredos culinários lendários e cozinheiras de mão cheia.

A sacada foi do empresário Jody Scaravella, que sempre faz questão de postar no Facebook uma selfie carinhosa ao lado de suas contratadas. A inspiração veio da sua própria avó, uma nonna italiana típica, e da vibe globalizada de Nova York, a mais legítima capital do mundo.

Pense num conselho gastronômico da Organização das Nações Unidas formado por Palmirinhas de sotaques, temperos e etnias totalmente diversos. Daí o lema da casa, “Nonnas of the World” (“Vovós do Mundo”, em tradução livre).
Este colunista ainda não teve o prazer de conferir o restaurante ao vivo, então não há como emitir algum pitaco sobre a qualidade da comida e da experiência como um todo. Mas, a partir do que se vê na página oficial do lugar no Facebook, já dá para ficar com uma boa dose de água na boca.
Nas fotos e vídeos, é possível ver pratos e cozinheiras das mais diversas partes do mundo. Há exemplos de iguarias das culinárias grega, síria, colombiana, nigeriana, indiana, peruana… Mas também dá para sacar que as origens do proprietário falam mais alto graças ao grande número de cozinheiras italianas – neste caso, apresentadas de acordo com a sua região de origem no país, notório por sua diversidade de sabores.
Vale notar também o aspecto humanitário da ideia. À sua maneira, a Enoteca Maria faz a inclusão social de mulheres mais velhas, que poderiam enfrentar sérias dificuldades ao buscar emprego e realização profissional. Ou seja, estamos diante de uma sacada saborosa e virtuosa.

Caso o leitor esteja embarcando para Nova York e tenha ficado interessado na aventura gastronômica, vale a pena ficar de olho na agenda disponibilizada no Facebook para saber o que será servido nos próximos dias.
Fonte: Último Segundo/Do Bem/Ig. São Paulo


Tags: , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email