Militantes do MTST são retirados de terreno na zona norte de São Paulo

Militantes do MTST são retirados de terreno na zona norte de São Paulo

Militantes do MTST são retirados de terreno na zona norte de São Paulo

MTST afirma que ação foi ilegal. Em nota, Secretária de Segurança Pública de São Paulo se defende ao dizer que ação foi feita com base em lei


A Polícia Militar (PM) retirou no início da tarde de hoje (14) os ocupantes de um terreno na região do Morro Grande, zona norte paulistana. Os militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) tinham montado um acampamento no local durante a madrugada. Pela manhã, o dono do terreno chamou a polícia, denunciando a ocupação.
Os policiais foram até lá e exigiram a desocupação da área. Os membros do movimento optaram por sair sem oferecer resistência. “Nós vamos sair daqui porque nós não temos força, não temos armas para combater. A única coisa que a gente tem é a coragem. Vamos permanecer na calçada até a gente se organizar”, disse uma das coordenadoras do MTST, Maria das Dores Cerqueira. Durante a ação, os policiais militares recolheram os documentos de todos os militantes para identificação.
Ilegal

Apesar de terem optado por deixar o terreno pacificamente, o movimento considerou ilegal a operação policial. “A retirada deveria acontecer apenas mediante autorização judicial. O que não aconteceu aqui no caso”, afirmou Felipe Vono, advogado do MTST. Ele acompanhava as famílias que faziam a ocupação.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou, por meio de nota, que a Polícia Militar chegou ao local quando o terreno ainda estava em processo de ocupação pelo MTST. “Conforme previsto em lei, casos em que a ocupação está sendo feita ou acaba de ser realizada, a PM pode fazer a repressão imediata para reestabelecer a ordem pública. Somente após a invasão já consolidada é que fica necessária a ação judicial para a desocupação”.
Ainda de acordo com comunicado da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, representantes do movimento foram encaminhados, junto com um advogado, para fazer o registro do boletim de ocorrência no 72º Distrito Policial.
Fonte: Último Segundo/Brasil/Com informações da Agência Brasil


Tags: , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email