Crise cacerária no Brasil: presídio de Santa Catarina tem dez detentos feridos

Crise cacerária no Brasil: presídio de Santa Catarina tem dez detentos feridos

Crise cacerária no Brasil: presídio de Santa Catarina tem dez detentos feridos

Rebelião durou cerca de uma hora e foi controlada pela equipe de agentes penitenciários especializada em intervenção prisional, com o auxílio da PM

Detentos do Presídio Regional de Lages, em Santa Catarina, começaram um motim na tarde desta quinta-feira (19). Os presos queimaram colchões, mas o fogo foi contido pelo Corpo de Bombeiros, segundo informações da Secretaria de Justiça e Cidadania do estado.

O motim em Santa Catarina durou cerca de uma hora e foi controlado pela equipe de agentes penitenciários especializada em intervenção prisional, com o auxílio da Polícia Militar.

Dez presos ficaram feridos pelas chamas e estão sendo atendidos em unidades de saúde, mas nenhum deles corre risco de morrer. Não houve reféns ou fugas. A corregedoria geral da secretaria e a diretoria de Inteligência do Departamento de Administração Prisional (Deap) investigam a causa do motim.
De acordo com a Deap, todas as penitenciárias catarinenses estão em “nível de alerta”, com atenção redobrada, quantitativo extra de agentes de sobreaviso e procedimentos de segurança reforçados.

Crise carcerária no Brasil
Desde o Réveillon, ao menos 127 presos foram assassinados durante rebeliões em penitenciárias do Amazonas, de Roraima e do Rio Grande do Norte, estados que convivem com uma disputa entre facções pelo controle das prisões. No fim de semana, em menos de 24 horas, a Bahia teve duas fugas em massa de detentos.
Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil, 21 presos fugiram da carceragem da 4ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin) de Santo Antônio de Jesus, cidade que fica a cerca de 185 quilômetros de Salvador.
Outra fuga ocorreu na madrugada da sexta-feira (13) no Complexo Penitenciário de Mata Escura, também em Salvador, em que 17 detentos conseguiram escapar do complexo após serrar as grades de uma das celas. Nesta quinta-feira (19), a situação no presídio de Alcaçuz no Rio Grande do Norte amanheceu tensa, com uma confusão entre os presidiários que ocupam áreas externas do local, a polícia militar deve ocupar o local para conter as confusões.

No Ceará, detentos da Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor José Jucá Neto comemoraram a rebelião que aconteceu no fim de semana no Rio Grande do Norte. Já em Santa Catarina, a Secretaria de Justiça e Cidadania garante que a situação segue sob o controle do estado.
Fonte: Último Segundo/Brasil/Com informações da Agência Brasil


Tags: , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email