Após resistência, ex-presidente de Gâmbia aceita entregar poder ao sucessor

Após resistência, ex-presidente de Gâmbia aceita entregar poder ao sucessor

Após resistência, ex-presidente de Gâmbia aceita entregar poder ao sucessor

Decisão deve por fim a crise no país, que estava prestes a estourar com ataques de países vizinhos; Barrow deveria tomar posse na última quinta

Depois de protagonizar uma crise política na região, o agora ex-presidente de Gâmbia Yahya Jammeh – que foi derrotado nas eleições realizadas no início de dezembro do ano passado – concordou em deixar o poder e saír do país. A decisão foi tomada após um período de resistência de Jammeh, que não queria entregar o poder ao presidente eleito Adama Barrow.

Barrow jurou o cargo na última quinta-feira (19), quando deveria tomar posse do governo de Gâmbia . No entanto, só neste sábado (21), Yahya Jammeh decidiu aceitar a sucessão. Jammeh era presidente de Gâmbia desde que assumiu o poder por um golpe de estado em julho de 1994.

A decisão de Jammeh foi anunciada por Barrow em suas redes sociais. “Eu gostaria de informar que Yahya Jammeh concordou em deixar o cargo. Ele deverá sair de Gâmbia”, afirmou o presidente eleito.
Com a saída do então ex-presidente do poder e do país, a crise na região parece ter um fim.

Jammeh já havia recebido um ultimato da Comunidade Econômica de Estados da África Ocidental (Cedeao) para deixar a nação sob a proteção do presidente da Guiné, Alpha Condé.
Ainda na quinta, os governos do Senegal e da Nigéria anunciaram que iriam invadir o país caso Jammeh não aceitasse sair do governo e respeitar a decisão do povo de Gâmbia. Nesta sexta-feira (20), o exército do Senegal chegou a dar início a um ataque.
Crise na Gâmbia
A complicada situação política no paíss começou no dia 9 de dezembro, quando Jammeh, que havia felicitado Adama Barrow por sua vitória nas eleições, voltou atrás em sua decisão e disse que não iria reconhecer Barrow como vencedor do pleito.
Mesmo assim, o vencedor das eleições de dezembro informou através das suas redes sociais que iria prestar juramento na última quinta como novo mandatário na embaixada de Gâmbia no Senegal até que Jammeh deixe o posto.
Desde a resistência do atual presidente, o país mergulhou em um caos político. Para se defender, Jammeh decretou o estado de emergência para evitar que o rival assumisse o cargo.
Por sua vez, as Forças Armadas do país ficaram divididas entre defender o atual mandatário ou o eleito pela população. Segundo as agências internacionais que atuam no país, muitos militares pensaram em invadir a residência oficial do presidente no caso dele não sair do posto.

Gâmbia é um do menores países do continente africano e fica na região Ocidental do continente. A nação conta com cerca de 1,6 milhões de habitantes e faz fronteira com o Senegal, sendo formado por diversas etnias.
Fonte: Último Segundo/Mundo/Com informações da Agência Ansa.


Tags: , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email