Turquia prende mais de 400 suspeitos de ligação com o Estado Islâmico

Turquia prende mais de 400 suspeitos de ligação com o Estado Islâmico

Turquia prende mais de 400 suspeitos de ligação com o Estado Islâmico

Operação mais importante ocorreu na região de Sanliurfa, onde a polícia deteve 100 pessoas; na capital Ancara, as autoridades deteram 60 suspeitos


A polícia antiterrorismo da Turquia prendeu, neste domingo (5),  423 pessoas suspeitas de ligação com o grupo extremista Estado Islâmico. De acordo com a agência turca de notícias “Anadolu”, a operação mais importante ocorreu na região de Sanliurfa, onde a polícia deteve 100 pessoas e encontrou materiais que comprovariam ligação com o grupo terrorista.
Além de Sanliurfa, próxima à fronteira com a Síria, as autoridades locais conduziram operações em outras 17 províncias turcas, incluindo a capital Ancara, onde a polícia deteve 60 pessoas supostamente ligadas ao Estado Islâmico . Em Istambul e Kocaeli, 18 pessoas foram detidas. Entre elas, estavam 14 estrangeiros e 10 menores de idade.
Na província de Esmirna, as forças de seguranças detiveram nove suspeitos que estariam se preparando para um ataque terrorista. As autoridades também apreenderam documentos que comprovariam ligação com o grupo, além de um rifle, um revólver com documentação irregular e livros escritos por Fetullah Gulen, líder do Fetullah Terrorist Organization (FETO), grupo acusado de ter planejado um golpe de Estado contra o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em julho de 2016.
O governo turco vem tomando providências para impedir o grupo terrorista desde 2014, quando o EI reivindicou a autoria de uma série de ataques no país. Em agosto do ano passado, o país iniciou a operação conhecida como Escudo do Eufrates, para eliminar o EI e outros grupos terroistas presentes em regiões próximas à fronteira com a Síria.
A operação ocorreu mais de um mês após o ataque reivindicado pelo Estado Islâmico a uma boate que deixou 39 mortos e mais de 70 feridos, em 31 de dezembro de 2016, em Istambul. Na ocasião, cerca de 600 pessoas celebravam a virada do ano quando um homem abriu fogo. Em comunicado, o EI considerou o acontecimento como um ato realizado por um “soldado histórico”. Ao longo de 2016, a Turquia foi alvo de 23 atentados de grupos extremistas. Ao total, foram mais de 360 mortos.
Fonte: Último Segundo/Mundo/Ig. São Paulo


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email