Grande Rio é um dos destaques deste domingo de carnaval

Grande Rio é um dos destaques deste domingo de carnaval

Grande Rio é um dos destaques deste domingo de carnaval

Grande Rio, Beija Flor e Salgueiro são algumas das escolas que entram na Marquês de Sapucaí neste domingo (26), na primeira noite de desfiles do Rio


O carnaval já começou, mas as escolas de samba do Rio de Janeiro entram na avenida neste domingo (26), para trazer o melhor da festa carioca na Sapucaí. Cinco escolas do grupo especial farão a festa na avenida: Paraíso do Tuiuti, Grande Rio, Imperatriz Leopoldinense, Vila Isabel, Salgueiro e Beija-Flor.
Neste ano, o primeiro dia de carnaval carioca terá como destaque Ivete Sangalo sendo a grande homenageada do samba enredo da Grande Rio , que traz como rainha da bateria a atriz Paloma Bernardi. Além disso, uma das mais novas integrantes do Grupo Especial, a escola de samba Paraíso do Tuiuti vem com tudo mostrando o tropicalismo brasileiro na avenida, enquanto a Imperatriz Leopoldinense traz um samba enredo polêmico que irritou representantes do setor agropecuário no país.
Confira o que vai rolar neste domingo:
Paraíso do Tuiuti
A celebração do tropicalismo é o que a Paraíso do Tuiuti vai trazer para o primeiro dia de desfiles cariocas com o seu enredo “Carnavaleidoscópio tropifágico” nas mãos do carnavalesco Jack Vasconcelos. A primeira apresentação do dia da escola de samba que subiu recentemente para o Grupo Especial terá uma abertura repleta de animais híbridos e coloridos em uma viagem baseada no manifesto antropófago. Menções a grandes nomes da música brasileira também não vão faltar, como homenagens aos tropicalistas Gilberto Gil e Caetano Veloso e outros nomes do carnaval como Cachrinha, Carmem Miranda e o carnavalesco Fernando Pinto.

Grande Rio
A segunda escola de samba a entrar na Sapucaí é a Grande Rio. Com o samba enredo “Ivete do rio a Rio”, a escola irá homenagear a cantora baiana Ivete Sangalo, conhecida por animar os carnavais de Salvador em cima do trio elétrico. O desfile vai começar na infância de Ivete às margens do Rio São Francisco, em Juazeiro (BA), passando pela fase sertaneja da cantora e o estouro da Banda Eva, chegando até os dias de hoje que Ivete se consagra como uma das cantoras mais influentes do país. As alas serão compostas com muitas cores e, algumas, trazem referências a nomes de grandes músicas da cantora, desenvolvido pelo carnavalesco Fabio Ricardo.
Imperatriz Leopoldinense
Com o enredo “Xingu, o Clamor que vem da Floresta” a escola de samba Imperatriz Leopoldinense traz para a Sapucaí toda a cultura e resistência dos povos indígenas da região amazônica. Com o carnavalesco Cahê Rodrigues na linha de frente, a escola vai trazer as origens do Brasil, a invasão dos colonizadores no país e celebrar a cultura indígena e sua contribuição com a preservação do meio ambiente. O desfile vai ser mais rústico abusando do uso de palhas. O enredo, entretanto, foi alvo de polêmicas no início do ano por ter irritado alguns profissionais do agronegócio, já que ele critica a atuação do setor em relação às tribos indígenas.

Vila Isabel
Depois de anunciar que suspenderia as atividades no ano passado por conta de uma dívida, a Unidos da Vila Isabel conseguiu confirmar a sua presença no carnaval 2017 e vai sacudir a Sapucaí com o seu samba-enredo “O Som da Cor”, que revela a influência do negro nas músicas do continente americano. O desfile ficou por conta do carnavalesco Alex de Sousa e promete passar pelos diferentes ritmos das Américas, desde o blues e jazz até o maracatu e o samba brasileiro.
Salgueiro
Com o samba-enredo “Divina Comédia do Carnaval” o Salgueiro vai entrar na Sapucaí adaptando a clássica obra do escritor italiano Dante Alighiere para o carnaval carioca. O desfile será dividido em três grandes setores: Inferno, Purgatório e Paraíso. Com muitas cores fortes e fantasias detalhadas, Márcia Lage e Renato Lage comandam a diretoria cultural da escola.
Beija-Flor
A clássica história de José de Alencar, “Iracema”, terá uma releitura carnavalesca na Sapucaí este ano feita pela Beija-Flor de Nilópolis, comandado pelo carnavalesco Fran Sérgio. Contando com as peças rústicas da cultura indígena, a escola vai remontar a história de Iracema, passando pela cultura das tribos, guerras e até o seu fim, em que a pobre indígena se transforma nas belezas do Ceará.
Fonte: Último Segundo/Carnaval/Ig. São paulo


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email