Governo pretende conceder mais dez aeroportos para a iniciativa privada

Governo pretende conceder mais dez aeroportos para a iniciativa privada

Governo pretende conceder mais dez aeroportos para a iniciativa privada

De acordo com ministro, terminais de Goiânia, Vitória e Recife podem sofrer mudanças; aeroporto de Congonhas deve seguir sob controle da Infraero


O governo federal estuda conceder pelo menos dez aeroportos para a iniciativa privada. De acordo com o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, os terminais de Goiânia, Vitória e Recife estão entre os que podem sofrer mudanças. Segundo ele, Congonhas (SP), Santos Dumont (RJ), Manaus e Curitiba devem seguir sob controle da Infraero Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).
Oliveira adiantou que o processo ainda está em fase de debate dentro do governo. “Estamos discutindo quais aeroportos ficam com a Infraero, quais formarão uma nova rodade de concessões”, disse após participar do Latin American Cities Conference, evento organizado em Brasília pelo Conselho das Américas. O ministro afirmou ainda que não há definição se as próximas concessões ocorrerão em bloco.
“Cada um vai entrando à medida que os projetos fiquem prontos”, disse. Ele adiantou que o governo federal avalia uma extensa lista de possíveis terminais que poderão ser concedidos à iniciativa privada, mas acredita que a licitação deverá sair somente no próximo ano.
Na semana passada, o governo realizou o leilão dos aeroportos  de Fortaleza, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre, com ágio de 93,7% acima da oferta mínima prevista pelo governo, de R$ 745 milhões. Na ocasião, os grupos estrangeiros Franport AG Frankfurt, Vinci Airport e Zurich foram os vencedores do leilão com outorga total de R$ 1,46 bilhão. O acordo ainda prevê a arrecadação de R$ 3,7 bilhões ao longo dos próximos 30 anos.
Em nota, a Secretaria de Aviação Civil considerou a concessão bem-sucedida com base no resultado do ágio. “Isso demonstra duas coisas; que o governo trabalha corretamente e o interesse nos ativos brasileiros”, disse o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella.

Cortes
Além de falar sobre os aeroportos, o ministro também foi perguntado sobre os cortes do Orçamento que devem ser anunciados nesta quarta-feira (22) e preferiu não antecipar informações. “O nosso trabalho é demonstrar, no relatório de ação bimestral, a situação efetiva de modo bastante transparante e adotar as ações necessárias para o cumprimento da meta do ano”, disse Oliveira. “Isso é o que estamos preparando e será anunciado amanhã. Não vamos antecipar nenhuma decisão até porque algumas delas ainda não foram tomadas”.
* Com informações da Agência Brasil.


Tags: , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email