Investigado por abuso, soldado mata namorada e diz à filha que sangue é ketchup

Investigado por abuso, soldado mata namorada e diz à filha que sangue é ketchup

Investigado por abuso, soldado mata namorada e diz à filha que sangue é ketchup

Jay Nava era fisicamente agressivo com a parceira constantemente; ele a atingiu 11 vezes com uma faca e alguns dos golpes atravessaram seu torso


Um soldado considerado agressivo foi julgado e considerado culpado pelo assassinato de sua ex-namorada. Ele esfaqueou a jovem 11 vezes e depois disse à sua filha que o sangue na parede era ketchup. Jay Nava, de 27 anos, escondeu o corpo de Natasha Wake em um armário enquanto seus filhos dormiam no andar de cima da casa.
O casal estava brigando porque Natasha descobriu que Jay estava sendo investigado pela polícia por assediar sexualmente outra mulher. O soldado estava em licença do exército quando atacou sua vítima.
Então, o agressor bateu múltiplas vezes em sua namorada antes que golpeá-la com uma faca de cozinha de 20 centímetros. Ele a esfaqueou com tanta força que em seis das onze feridas a faca atravessou o torso da vítima, saindo pelas costas.
A filha de Jay acordou com um grito e foi ver o que estava acontecendo. Foi quando viu o sangue na parede e nas roupas do pai, que estava com a arma do crime em suas calças enquanto o corpo de Natasha estava no chão, com um cobertor por cima. Jay Nava disse à filha para subir e não voltar e garantiu a ela que o sangue era ketchup.
Um dia depois do assassinato, que aconteceu em outubro de 2016 em Dorset, na Inglaterra, Nava ligou para sua mãe, na Austrália, e confessou o crime. Pouco depois da ligação, ele foi encontrado enforcado por ronda policial.
Depois de ser ressuscitado da tentativa de suicídio, Nava foi levado a julgamento e negou ter assassinado Natasha. A justiça o declarou culpado pelo crime e ele será dispensado do serviço militar.
Natasha e Jay estavam juntos de 2013. Tiveram um filho juntos, além de terem um filho cada um de relacionamentos anteriores. Durante o julgamento foi dito que Nava era fisicamente abusivo com sua parceira constantemente. Em sua defesa, Jay afirmou que Natasha estava sofrendo de distúrbio de personalidade narcisista, que afetava seu funcionamento mental.
De acordo com a inspetora-chefe da principal equipe de investigação da polícia de Dorset, “Jay Nava perdeu o controle e submeteu Natasha a um ataque brutal”. A sentença do soldado será determinada na quinta-feira (6).
Fonte: Último Segundo/Mundo/Ig. São paaulo


Tags: , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email