Worm(Conficker) ataca milhões de computadores no mundo

A pior praga virtual dos últimos seis anos está se espalhando pela internet e já teria infectado nove milhões de computadores ao redor do mundo, alertam especialistas. O pior de tudo é que ainda não se sabe o motivo do ataque nem qual será o próximo passo dos responsáveis pela ação. A maior parte das infecções foram detectadas na América Latina (Argentina, Chile, Colômbia e Brasil) e Leste da Ásia.

computer-worm-computador

O worm conhecido como “Conficker” ou “Downadup” invadiu redes corporativas, educacionais e públicas nas últimas semanas, segundo o New York Times, graças a uma falha no Windows. A Microsoft liberou uma correção para a vulnerabilidade em outubro, mas o malware continua a se disseminar mesmo assim.

Vermes como o Conficker se espalham pela internet criando grandes redes de “computadores-zumbis” (botnets) que passam a responder às ordens dos hackers que iniciaram o ataque, muitas vezes sem o dono da máquina sequer tomar conhecimento da infecção.

De acordo com os especialistas da Symantec, os sistemas mais atacados Windows XP SP2 e Windows 2003 SP1 que ainda não possuam as atualizações adequadas, trazendo problemas principalmente para pequenas e médias empresas, além de outras organizações que ainda não corrigiram seus sistemas.

As botnets podem ser utilizadas para enviar grandes quantidades de spam ou roubar informações pessoais dos usuários dos PCs. A empresa de segurança Qualys, citada pelo NY Times, “estima que cerca de 30% dos computadores com Windows ligados à internet ainda estejam vulneráveis à infecção por não terem instalado as atualizações de segurança”.

Os alogarítimos do Downadup geram diariamente cerca de 250 nomes de domínios de onde pode partir uma ordem para a botnet, informa a Symantec. Para iniciar um ataque, basta o hacker acessar um desses domínios, o que dificulta muito a detecção.

Pesquisadores acreditam que os responsáveis pela botnet enviem comandos nos próximos dias, revelando suas intenções. Os especialistas veem similaridades entre o novo vírus e outro worm criado por uma rede criminosa do Leste Europeu, que enviava vírus para internautas exigindo informações de cartão de crédito em troca de um falso antivírus que aumentavam ainda mais a infecção.


Tags: , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email