Investimentos estrangeiros alcançam 45 bilhões de dólares em 2008

investimento

O Banco Central (BC) divulgou nesta segunda-feira que, em 2008, os investimentos estrangeiros diretos ficaram em US$ 45,06 bilhões, superando a expectativa da autoridade monetária para o período que era de US$ 40 bilhões de dólares, o maior valor desde 1947, quando começou a série histórica do BC. Só em dezembro esses investimentos ficaram em US$ 8,117 bilhões, sendo que em dezembro de 2007 ficaram em apenas US$ 886 milhões.

O recorde anterior em investimentos estrangeiros diretos, que era o ano de 2007, com US$ 34,5 bilhões, já havia sido batido no acumulado até o mês de outubro de 2008, que ficara em torno de US$ 34,7 bilhões. Para 2009, no entanto, os investimentos internacionais no país devem cair para US$ 30 bilhões , mas o volume de reservas internacionais – que ainda está em torno de US$ 200 bilhões – pode contribui para uma relativa tranquilidade nas contas externas brasileiras este ano.

Conta corrente fecha em déficit pela 1º vez em 6 anos

Apesar da surpresa com o dado referente ao valor investido no país em moeda estrangeira, as contas externas brasileiras encerraram o ano com o primeiro resultado negativo anual desde 2002. O saldo entre as ações correntes do país fechou 2008 com déficit de US$ 28,3 bilhões, bem abaixo da expectativa do Banco Central (BC) que era de US$ 29,6 bilhões. Só em dezembro o saldo ficou negativo em US$ 2,922 bilhões, muito acima de igual período do ano anterior, quando o déficit foi de US$ 498 milhões.

Em dezembro de 2007, as contas externas brasileiras tiveram um déficit de 498 milhões de dólares. Naquele ano, como um todo, a conta fechou com saldo positivo de US$ 1,551 bilhão. Em 12 meses até dezembro, o déficit em transações correntes correspondeu a 1,78% do Produto Interno Bruto (PIB), ante 1,65% do PIB em 12 meses até novembro.

O que mais impactou o resultado do ano passado foram as remessas de lucros e dividendo feitas pelas multinacionais instaladas no Brasil, que somaram US$$ 33, 87 bilhões, mais de US$ 11 bilhões em relação ao número visto em 2007 (de US$ 22,435 bilhões).

Pesaram ainda os neste resultado os pagamentos com juros, que no ano passado somaram US$ 7,232 bilhões e os gastos com viagens internacionais, que foram de US$ 5,177 bilhões.

Balança comercial fecha favorável

Favoravelmente veio a balança comercial, que registrou saldo positivo de US$ 24,746 bilhões em 2008, pouco mais da metade do resultado de 2007 (que foi de US$ 40,032 bilhões).


Tags: , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email