MySpace tem banco de dados de mais de 90 mil criminosos sexuais

O site de relacionamentos MySpace identificou e expulsou de sua base de usuários 90 mil criminosos sexuais nos últimos dois anos. O anúncio foi divulgado nesta terça-feira, por uma força-tarefa de investigação.

my-space-logo

Inicialmente, foram identificados assustadores 40 mil criminosos, mais do que o MySpace havia reconhecido anteriormente, informou Richard Blumenthal, procurador geral de Justiça do Estado de Connecticut e um dos líderes da força-tarefa que investiga a ação de criminosos sexuais nas redes sociais na internet.

O MySpace, que pertence à divisão digital da Fox Interactive Media, da gigante News Corp., forneceu as informações em resposta a uma intimação judicial.

“Essa descoberta chocante, resultado da intimação judicial, oferece provas convincentes de que os sites de relacionamentos ainda são o refúgio perfeito para predadores sexuais”, disse Blumenthal em um comunicado.

O gabinete de Blumenthal informou que ainda aguarda resposta de uma intimação semelhante enviada ao Facebook, outro site de relacionamentos muito popular nos Estados Unidos. Segundo o gabinete de Blumenthal, o Facebook também pode abrigar “um número substancial de criminosos”.

O chefe do departamento de privacidade do Facebook, Chris Kelly, disse em comunicado que está trabalhando com o gabinete de Blumenthal, mas ressaltou que o site “ainda não teve de lidar com um caso de criminosos sexuais registrados que tenham encontrado menores por meio do Facebook.”

“Diferente do MySpace ou de outros sites de relacionamento, o Facebook sempre aplicou a cultura do nome real, desenvolveu e aplicou a verificação social e criou um conjunto de regras de privacidade poderoso, que permite a interação em um ambiente mais seguro e honesto”, diz o comunicado.

Há dois anos, o MySpace contratou a empresa de segurança Sentinel Safe Tech Holdings Corp. para criar um banco de dados nacional de criminosos sexuais depois de relatos de que alguns usuários adolescentes do site de relacionamentos foram raptados por predadores sexuais.

Segundo John Cardillo, executivo-chefe da Sentinel Safe Tech Holdings Corp., a empresa é responsável pela operação de um banco de dados nos Estados Unidos de criminosos sexuais. O sistema inclui mais de 120 informações sobre cada criminoso, desde nome e endereço até fotos de cicatrizes e tatuagens.

Antes da criação do banco de dados nacional, as informações sobre criminosos sexuais estavam disponíveis apenas localmente.

O MySpace informou, nesta terça-feira, que a tecnologia permitiu a identificação e o bloqueio das contas de 90 mil usuários do site registrados no banco de dados nacional como criminosos sexuais.

“Podemos afirmar que o MySpace removeu esses indivíduos do site e está fornecendo todas as informações a respeito desses criminosos a qualquer agência oficial de segurança, incluindo o gabinete do procurador geral de Justiça de Connecticut”, informou em comunicado o chefe de segurança do MySpace, Hemanshu Nigam.


Tags: , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email