‘Vaquinha’ para ajudar no casamento vira moda entre casais na internet

Em tempos de crise, até casais apaixonados mudam de hábito para realizar o sonho de subir ao altar. A moda, agora, é recorrer a amigos ou parentes e ratear as despesas do casamento.

casamento

Já existe, inclusive, um site só para facilitar a comunicação entre quem pede e quem doa: www.vakinha.com.br. No ar desde 5 de janeiro, o site foi criado em Porto Alegre para gerenciar “vaquinhas” pela web e atender a qualquer pessoa que quer ajuda financeira para concretizar seus desejos. O resultado surpreendeu os organizadores. Dos 500 usuários cadastrados, mais de 10% são noivos pedindo dinheiro para o casamento.

– Aqui tem de tudo. Os casais pedem ajuda para alugar o salão de festas, fazer a recepção, contratar DJs, comprar móveis e organizar a lua-de-mel – explica o diretor executivo do site, Fabrício Milesi, de 28 anos.

O pedido mais ousado, até agora, é o da designer Larissa Bueno Junqueira Paschoal, de 23 anos, e do jornalista Rodrigo Cavalcanti, de 26, que namoram há três anos. Eles querem R$ 20 mil para completar o valor da entrada do apartamento.

– Planejamos casar em 2010 e, por isso, temos que definir já o lugar onde morar. A entrada do apartamento é de R$ 50 mil, mas só temos R$ 30 mil – diz Larissa.

O casal contata os amigos por e-mail, com o seguinte apelo: “Ajude-me a casar”. Até agora, só ganharam R$ 20.

Site recebe mil acessos por dia

A ideia de criar o site surgiu na época do casamento de Diego Izquierdo, um dos sócios do site.

– Foi em maio de 2007. Ele ia morar em Barcelona e, como não podia viajar com os presentes, queria receber dinheiro. Mas não tinha como pedir isso aos convidados. Então, começamos a pensar em um modo prático de fazer isso e saiu o site – diz Milesi.

O site recebe, em média, mil acessos diários. Para participar, é simples. O interessado se cadastra, diz quanto espera arrecadar e qual a finalidade do pedido. Depois é só mandar e-mails aos amigos, com o link do site, e aguardar que as contribuições entrem. Quem quiser participar é só clicar no ícone “quero contribuir” e digitar o valor. O pagamento pode ser feito em dinheiro, cartão, boleto bancário ou por transferência de conta. Segundo Milesi, as doações variam, em média, de R$ 30 a R$ 40. O beneficiado recebe uma senha quando se cadastra e só ele pode acessar a conta para ver a movimentação e os recados. Ele também escolhe a forma de sacar o dinheiro.

Faltou dinheiro para a festa

O funcionário público Anderson Julian de Souza, de 21 anos, morador em Pinhalão, Paraná, pensou, no início, que o site era brincadeira. Mas sua noiva, Ana Cecília de Oliveira Macari, de 18 anos, o incentivou a aderir. O casal, que já mora junto, quer R$ 10 mil para a festa em que vão oficializar a união para os amigos. O produtor artístico Diego Berlanga da Costa, de 24 anos, e a administradora Ariane Cassettari Godoy, de 24, de Sorocaba, a 92 quilômetros da capital, são mais modestos. Eles querem R$ 2.300 para o aluguel do salão de festa.

– Estamos com boa parte das despesas pagas. Mas os gastos foram maiores do que planejamos e faltou o dinheiro do salão – diz Diego, que vai casar em 24 de abril.

Recém-casados e moradores de Madri, a arquiteta Lara Izquierdo, de 29 anos, e o DJ Roberto Azevedo da Silva, de 30, querem R$ 2.800 para a lua-de-mel em Porto Alegre, onde moram parentes e amigos.

– Ninguém pode ir ao casamento – explicam.


Tags: , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email